Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

07.02.19

Passando pelo meio deles, seguiu o Seu caminho

mpgpadre

1 – «Cumpriu-se hoje mesmo esta passagem da Escritura que acabais de ouvir». Comentário de Jesus ao texto de Isaías que o próprio tinha proclamado na Sinagoga de Nazaré e que nos foi proposto há oito dias.

O evangelista dá-nos conta da admiração das pessoas pelas palavras de graça saíam da Sua boca. Alguns interrogam-se acerca d'Ele, porque O conhecem como filho de José! A reação de Jesus parece não corresponder ao testemunho dos nazarenos a Seu respeito. Ou Jesus ouve mais do que nós, o que acontece em muitas situações…: «Por certo Me citareis o ditado: ‘Médico, cura-te a ti mesmo’. Faz aqui na tua terra o que ouvimos dizer que fizeste em Cafarnaum. Em verdade vos digo: Nenhum profeta é bem recebido na sua terra. Em verdade vos digo que havia em Israel muitas viúvas no tempo do profeta Elias, quando o céu se fechou durante três anos e seis meses e houve uma grande fome em toda a terra; contudo, Elias não foi enviado a nenhuma delas, mas a uma viúva de Sarepta, na região da Sidónia. Havia em Israel muitos leprosos no tempo do profeta Eliseu; contudo, nenhum deles foi curado, mas apenas o sírio Naamã»

É uma provocação e tanto! Jesus alarga as bênçãos do Céu para pessoas estranhas ou além do povo judeu!

jesus-evangelho-lucas-4-21-30-4.jpg2 – A irritação contra Jesus sobe de tom. Ao ouvirem as Suas palavras, os presentes ficam furiosos e expulsam-n'O da Sinagoga e da cidade, levam-n'O ao cima da colina para o precipitarem dali abaixo. Mas, passando entre eles, Jesus segue o Seu caminho.

"Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo" (Nemo Nox). Esta expressão atribuída erradamente a Fernando Pessoa e que circula na Internet, ajuda-nos a perceber como as pessoas podem aproveitar as adversidades para crescer, para ficarem mais fortes, para prosseguirem o caminho.

Foram muitas as pedras que Jesus encontrou no caminho, mas prosseguiu o Seu caminho. Com firmeza e confiança no Pai. A oração foi o ambiente natural em que Jesus viveu, alimentando-se da presença paterna e do Seu Espírito de amor.

As escolhas que fazemos têm consequências na nossa vida. Nem tudo é branco e preto, pois a clarividência não é absoluta, há ângulos mortos, informação que nos escapa. Mas não podemos adiar indefinidamente as decisões, isso seria adiar a vida. É preciso refletir, ponderar, aconselhar-se e, como Jesus, rezar. Quanto mais as decisões implicarem com a nossa vida, e/ou com a dos outros, mais devemos rezar, procurando perscrutar a vontade de Deus a nosso respeito e perguntando-nos como agiria Jesus se estivesse no nosso lugar.

 

3 – A vocação e a missão de Jesus: alimentar-se do Amor do Pai e anunciar a Boa nova aos pobres, a libertação aos cativos. Vem para fazer a vontade d'Aquele que O enviou, identificando-se connosco, sem deixar de estar identificado e sincronizado com o Pai.

O profeta Jeremias fala-nos da sua vocação. É chamado desde sempre. É um chamamento que resulta em envio: «Antes de te formar no ventre materno, Eu te escolhi; antes que saísses do seio de tua mãe, Eu te consagrei e te constituí profeta entre as nações. Cinge os teus rins e levanta-te, para ires dizer tudo o que Eu te ordenar».

A vocação e missão fundem-se, pois somos chamados para sermos enviados. É o lema da nossa diocese: Igreja de Lamego, chamada e enviada em missão! Jesus é Ungido para anunciar, para levar a Boa Nova, com a Palavra e com a vida. Jeremias é chamado e enviado. E se é Deus que chama, então há de vir ao de cima a confiança em Deus e a firmeza do caminho a percorrer. «Não temas diante deles, senão serei Eu que te farei temer a sua presença. Hoje mesmo faço de ti uma cidade fortificada, uma coluna de ferro e uma muralha de bronze, diante de todo este país, dos reis de Judá e dos seus chefes, diante dos sacerdotes e do povo da terra. Eles combaterão contra ti, mas não poderão vencer-te, porque Eu estou contigo para te salvar».

____________________________________________________________________________________________

Textos para a Eucaristia (C): Jer 1, 4-5. 17-19; Sl 70 (71); 1 Cor 12, 31 – 13, 13; Lc 4, 21-30.

 

REFLEXÃO DOMINICAL COMPLETA na página da Paróquia de Tabuaço

26.01.19

Cumpriu-se hoje mesmo esta passagem da Escritura que acabais de ouvir

mpgpadre

1 – A palavra convoca-nos, humaniza-nos, irmana-nos, faz-nos comunidade. Pela palavra, Deus criou o mundo. Deus disse e assim se fez! Pela Palavra, feita Carne, Jesus, Deus salva-nos, reconciliando-nos uns com os outros, integrando-nos, novamente, na Sua comunhão. O Verbo encarnou e habitou entre nós!

Depois do Batismo, é tempo de Jesus a anunciar a Boa Nova da salvação. Para o evangelista São João, as Bodas de Caná marcam o início do ministério público de Jesus. Em São Lucas, depois do Batismo, Jesus é impelido ao deserto, vencendo connosco as tentações do poder, dos atalhos fáceis, das aparências, do egoísmo, e chega o tempo de pregar a Palavra que traz da eternidade.

A um sábado, como bom judeu, Jesus vai à Sinagoga, na terra em que cresceu, em que conhece as suas gentes. Todos O conhecem! Ainda que a pessoa esteja envolta em mistério, nunca totalmente decifrável, quanto mais Aquele que é o Filho de Deus! A Palavra de Deus reúne os judeus, fá-los recordar as maravilhas do Senhor, as dificuldades do caminho, e a esperança com que aguardam novos tempos. Jesus toma a Palavra, um trecho de Isaías: «O Espírito do Senhor está sobre mim, porque Ele me ungiu para anunciar a boa nova aos pobres. Ele me enviou a proclamar a redenção aos cativos e a vista aos cegos, a restituir a liberdade aos oprimidos e a proclamar o ano da graça do Senhor».

A Sinagoga é lugar de oração, de escuta e de meditação da Palavra de Deus. Jesus faz um comentário simples, mas lapidar: «Cumpriu-se hoje mesmo esta passagem da Escritura que acabais de ouvir». Desde a primeira hora, Jesus diz ao que vem. N'Ele Se cumprem as promessas de Deus. É a força do Espírito que O guia.

Na-sinagoga.jpg

2 – Hoje, em Igreja, continuamos a rede que se estende dos tempos antigos. Também nós nos deixámos convocar pela Palavra. A preocupação de Lucas, ao investigar as palavras e a vida de Jesus, é para que outros possam ler, escutar e mastigar confiantes a Palavra de Deus. "Já que muitos empreenderam narrar os factos que se realizaram entre nós, como no-los transmitiram os que, desde o início, foram testemunhas oculares e ministros da palavra, também eu resolvi, depois de ter investigado cuidadosamente tudo desde as origens, escrevê-las para ti, ilustre Teófilo, para que tenhas conhecimento seguro do que te foi ensinado".

Em Nazaré, Jesus lê, comenta a Escritura Sagrada, procura mostrar como a Palavra de Deus encaixa na Sua vida. É o que nos cabe fazer como cristãos e como comunidade, escutar a Palavra de Deus e procurar que ilumine as nossas opções, a nossa vida.

 

3 – Na primeira leitura, Neemias, pouco depois do povo voltar do exílio, procura reconstruir a cidade, mas também o povo. A Palavra de Deus é a oportunidade para recordar a Aliança celebrada entre Deus e Israel. O futuro começa a construir-se das raízes.

O Povo comove-se com a proclamação da Palavra. Neemias, Esdras e os Levitas dizem a todo o povo: «Hoje é um dia consagrado ao Senhor vosso Deus. Não vos entristeçais nem choreis». O sábado para eles... Domingo para nós, o Dia do Senhor, dia da alegria, oportunidade para louvarmos o Senhor pela vida, pelas maravilhas da criação, tempo para agradecermos as bênçãos e as graças recebidas e por aqueles que caminham connosco, partilhando as alegrias e as tristezas, as esperanças e as angústias uns dos outros.

Neemias acrescenta: «Ide para vossas casas, comei uma boa refeição, tomai bebidas doces e reparti com aqueles que não têm nada preparado. Hoje é um dia consagrado ao Senhor; portanto, não vos entristeçais, porque a alegria do Senhor é a vossa fortaleza».

A alegria do Senhor é a vossa fortaleza! Um dia de consagração para o Senhor, mas também para o Povo. A escuta da palavra e a reunião familiar, a festa, mas sem esquecer aqueles que não têm nada preparado! A proximidade com a Palavra de Deus faz-nos próximos e comprometidos uns com os outros.

____________________________________________________________________________________________

Textos para a Eucaristia (ano C): Ne 8, 2-4a. 5-6. 8-10; Sl 18 B (19); 1 Cor 12, 12-30; Lc 1, 1-4: 4, 14-21.

 

REFLEXÃO DOMINICAL COMPLETA na página da Paróquia de Tabuaço

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Relógio

Pinheiros - Semana Santa

- 29 março / 1 de abril de 2013 -

Tabuaço - Semana Santa

- 24 a 31 de abril de 2013 -

Estrada de Jericó

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Velho - Mafalda Veiga

Festa de Santa Eufémia

Pinheiros, 16/17 de setembro de 2012

Primeira Comunhão 2013

Tabuaço, 2 de junho

Profissão de Fé 2013

Tabuaço, 19 de maio