Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

11.05.14

ELISABETTA PIQUÉ - Francisco, Vida e Revolução

mpgpadre

ELISABETTA PIQUÉ (2014). Francisco, Vida e Revolução. Lisboa: Esfera dos Livros. 304 páginas.

        Este é um livro, sobre o atual Papa que vale mesmo a pena ler.

       Já muito se escreveu sobre Jorge Mario Bergoglio, eleito Papa no dia 13 de 2013, após a renúncia de Bento XVI, que se recolheu a simples peregrino a 28 de fevereiro de 2013. Curiosamente, no dia 28 de fevereiro de 1998 morreu o então Cardeal de Buenos Aires, Quarracino, que o tinha chamado para bispo auxiliar e, algum tempo depois, para Bispo Coadjutor, isto é, com direito de sucessão. É o que acontece com a morte de Quarracino. Bergoglio torna-se Arcebispo de Buenos Aires. Em 21 de fevereiro de 2001 passa a ser Cardeal da Santa Igreja, pelas mãos de João Paulo II.

       Quando surge na varanda, vestido de branco, é um ilustre desconhecido para a maioria das pessoas e mesmo os jornalistas são surpreendidos, ainda que existam várias pessoas que apontem para Bergoglio, os que o conhecem mais de perto, um ou outro jornalista, alguns sacerdotes de Buenos Aires. Por outro lado, e vem a saber-se maia claramente, no eleição de Bento XVI teria sido o segundo mais votado, tendo atingido uns 40 votos, mas dizendo claramente os votos deveriam ir para Bento XVI.

       Em 2013, muito rapidamente o nome de Bergoglio ganhou vantagem. Na 5.ª votação ultrapassou os 77 votos necessários à eleição. Escolheu o nome de Francisco, referido a São Francisco de Assis, pobreza, serviço aos pobres, paz, ligação à natureza. E mais uma vez é surpreendente, até na escolha do nome. Deus pediu a Francisco de Assis: Vai e reconstrói a minha Igreja que está em ruínas. De algum modo é o mesmo pedido e desafio ao Papa Francisco.

       Mas porque que é que esta é uma leitura que recomendamos vivamente?

       A jornalista, Elisabetta Piqué também é argentina. Vive em Itália. Terá sido a única jornalista a prever a eleição de Bergoglio e a divulgá-lo no twitter, depois de troca de impressões com o marido, também jornalista. Ganhou o prémio Mariano Moreno da Universidade Argentina da Empresa pela soberba cobertura da renúncia de Bento XVI. É amiga do Pe. Jorge Bergoglio, então Arcebispo e Cardeal, que sempre tem oportunidade de conviver em família, quando ele se deslocava o Vaticano.

       Há vários livros sobre Francisco, mais biográficos, ou lançando os desafios que enfrentará como Papa, com muitos dados que desconhecíamos. Mas também é livros menos conseguidos. A presa em publicar e rapidamente vender, pois não falta quem queira saber mais sobre o Papa vindo do fim do mundo. Este é a vantagem de uma investigação cuidada, no terreno, na Argentina, no Vaticano, através de fontes bem colocadas, pessoalmente. Tem vários episódios que são desconhecidos de outras publicações. Lê-se com muito agrado, constatando que Francisco "não caiu" do Céu. Como pessoa, como sacerdote, como Bispo e como Cardeal, a mesma postura de pobreza, despojamento, vivendo austeramente, muito próximo das pessoas, do povo, dos seus sacerdotes, ajudando sempre.

       O que mais me surpreendeu?

       Neste livro não se fala mal do Papa alemão. Muitas publicações, para acentuarem a diferença de estilos e de postura, contrapõem um ao outro. Para afirmarem a simpatia por Francisco, desvalorizam o papel, a proximidade, a humildade ou os gestos grandiosos de Bento XVI. Ao longo de todo o livro uma grande alegria pelo Papa da Argentina, mas um grande respeito e consideração pelo Papa da Alemanha. O texto repetidamente vai sublinhando como o então Cardeal Ratzinger se distinguia no trato, na simpatia, na educação, no meio de uma cúria romana fria, distante, sobranceira. Num registo pessoal, a jornalista mostra como os próprio filhos choraram a renúncia de Bento de XVI.

       Se outras razões não houvesse, para mim, esta já seria motivadora para uma leitura interessada, pois tenho , desde a primeira hora, o Papa Bento XVI como um homem de Deus, sábio, humilde, simpático, com gestos de grande simpatia. Levou tempo, para muitos, a aceitá-lo, pois sucede a um pontificado longo, o de João Paulo II, com um preconceito imediato: alemão e o responsável pela Congregação para a Doutrina da Fé.

       Para os que gostam muito de Francisco, como eu, esta é uma leitura muito clarificadora, que nos aproxima ainda mais daquele homem latino, carinhoso, próximo, humilde e de uma grande estatura intelectual.

       Para os que gostam muito de Bento XVI, como eu, esta leitura em nada belisca o carácter, a afabilidade, a humildade e a grandeza, a bondade do Papa alemão.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Relógio

Pinheiros - Semana Santa

- 29 março / 1 de abril de 2013 -

Tabuaço - Semana Santa

- 24 a 31 de abril de 2013 -

Estrada de Jericó

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D

Velho - Mafalda Veiga

Festa de Santa Eufémia

Pinheiros, 16/17 de setembro de 2012

Primeira Comunhão 2013

Tabuaço, 2 de junho

Profissão de Fé 2013

Tabuaço, 19 de maio

Em destaque no SAPO Blogs
pub