Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

24.03.21

Markus Zusak - A Rapariga que Roubava Livros

mpgpadre
MARKUS ZUSAK (2020). A Rapariga que Roubava Livros. Barcarena: Editorial Presença. 468 páginas.

a rapariga que guardava livros editorial presença

Este é um daqueles romances intemporais. Está incluído no Plano Nacional de Leitura, recomendado para alunos do 9.º Ano. Liesel Meminger é uma adolescente, com nove anos, é adotada por uma família, cujos filhos já saíram de casa. Hans e Rosa recebem-na, inicialmente com alguma frieza, sobretudo a "mãe adotiva". Pouco a pouco "enche" a casa com a sua alegria, espontaneidade.
Quem leu "O Rapaz com o Pijama às Riscas", vai gostar também de ler esta história. Sobressai na personagem principal, Liesel, a inocência, despreocupada e despreconceituosa, que não compreende como há pessoas que são maltratadas, expulsas de suas casas, e remetidas para trabalhos forçados em campos de concentração, só por serem judias.
Logo nos início, a "nova" família recebe em sua casa um judeu, Max, filho de um ex-companheiro de Hans, que foi morto na Primeira Guerra Mundial, e de quem Hans herdou o acordeão. Procuram escondê-lo e mantê-lo vivo, até ao dia em que Hans decide ajudar um judeu que se deslocava com uma multidão de judeus em direção a um campo de concentração. Max sai de casa e esconde-se, mas mais tarde será avistado no grupo de judeus que são encaminhados para o campo de concentração. Liesel consegue aproximar-se e falar com ele, até ser agredida pelos soldados. 
Liesel aprende a ler com o pai (adotivo) e forma uma pareceria com Rud, da mesma idade, para roubarem maças, batatas e o que calha, mas ela torna-se exímia a roubar livros. Rouba um de cada vez, porque não precisa de mais. Vai lendo para Max, enquanto este também lhe escreve um livro a partir das folhas do livro de Hitler, Mein Kampf, pintando as folhas de branco para reescrever nelas. Quando parte, deixa-lhe um segundo livro. Nos ataques aéreos, Liesel lê para os que se refugiam numa cave, ao fundo dessa rua, a Rua Himmel, numa cave para o qual se deslocam as diferentes famílias.
Também ela empreenderá a escrita de um livro, a partir de um livro em branco, oferecido pela mulher do Presidente da Câmara, a quem ela roubava livros. Ela começa, então, a escrever o seu próprio livro. Todos dos dias procura escrever muitas páginas, refugiando-se na cave de sua casa. Um raid aéreo, inesperado, sem aviso, destrói a povoação, a rua desaparece. Liesel tinha adormecido na cave, com o livro agarrado ao peito. Quando a retiram dos escombros é assim que a encontram. O livro tem precisamente o título: "A Rapariga que roubava livros".

19536189_20131126125615606.jpg

É a morte que vê o livro e que no-lo dá a conhecer. Com efeito, o narrador omnipresente é a Morte, que tem alguns encontros com Liesel, o primeiro dos quais por ocasião da morte do seu irmão. A Morte tem uma grande atividade durante a Segunda Guerra Mundial, em que passa a ação.
Este é um livro que mostra a inocência e a bondade, que persiste também nas pessoas adultas, como o "pai" de Liesel, Hans, que não adere ao partido e que ajuda um judeu na rua e ajuda, acolhendo Max em casa.  A inocência de Liesel e Rud que não compreendem como se pode discriminar uma pessoa por ser judia ou por ser negro. No livro vislumbra-se também a arbitrariedade de Hitler e do nazismo, que hoje parece ter novos adeptos. 
Markus Zusak, nasceu em 1975, na Austrália. Cresceu a ouvir histórias sobre a II Grande Guerra, sob a perspetiva da Alemanha, o país natal da sua mãe. Este livro tornou-se um sucesso editorial, traduzido em várias línguas, vendendo milhares de exemplares. Foi adaptado a filme. Para quem não gosta muito de ler, vejo o filme, bem realizado, faz-nos visualizar o argumento do livro de uma forma cativante e comovente. Para quem gostar de ler, estas quatrocentas e muitas páginas parecem uma centena, quer-se devorar rapidamente a trama. Depois da leitura, o filme é a cereja no cimo do bolo.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Relógio

Pinheiros - Semana Santa

- 29 março / 1 de abril de 2013 -

Tabuaço - Semana Santa

- 24 a 31 de abril de 2013 -

Estrada de Jericó

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Velho - Mafalda Veiga

Festa de Santa Eufémia

Pinheiros, 16/17 de setembro de 2012

Primeira Comunhão 2013

Tabuaço, 2 de junho

Profissão de Fé 2013

Tabuaço, 19 de maio

Em destaque no SAPO Blogs
pub