Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

08.12.13

Solenidade da Imaculada Conceição - 8 de dezembro

mpgpadre

       1 – «Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra».
       Não é preciso dizer muito mais. O Evangelho é Jesus Cristo. A Boa Notícia da Salvação. Nossa alegria e nossa esperança. Nossa Páscoa. É Ele que definitivamente rasga os céus. Enviado pelo Pai, entra na história e no tempo. Vivendo como verdadeiro homem, assume-nos por inteiro, no tempo e na finitude, na fragilidade e no sofrimento. Vive entre nós. Levado a um julgamento iníquo, carrega-nos até ao Calvário, obriga-nos a olhar para o alto, para além de nós, acima deste chão que nos irmana e nos faz mais iguais. Morre, mas volta, ressuscita, regressa para nós. Pelo Espírito Santo permanece connosco até ao fim dos tempos.
       Mas antes, antes de tudo, antes da criação e do mundo, desde sempre no pensamento de Deus, uma Mulher sonhada e criada para amar, para "facilitar" um caminho de liberdade e de respeito pela dignidade humana. Deus criou-nos com inteligência e vontade. Livres para amar ou para odiar. Livres para Lhe respondermos, ou para nos afastarmos d'Ele. Como os pais que querem o melhor para os filhos e, muitas vezes, têm ganas de os obrigar porque é para o bem deles... mas a vida é deles. Deus dá-nos a vida como dom e como tarefa. Cabe-nos viver.
       A história que deveria ser harmoniosa instala a discórdia, e às tantas, vem ao de cima o que nos separa e não o que nos liga e nos identifica como irmãos. Esquecemo-nos dos outros. Ou temos os outros como inimigos cuja vida parece estorvar a nossa. Deus não desiste nunca. Ainda que nos cansemos de O acolher. É nesta história de amor que Deus escolhe um povo. Envia mensageiros. Vem Ele próprio, como Deus e Senhor, não por cima impondo-se, mas debaixo, nascendo, vindo do mesmo pó da terra. Terra que se mistura com o sopro do Seu Espírito. Assim connosco, assim com Jesus. Respeitando a Sua obra criadora, Deus, para nascer como Homem precisa, melhor, quer precisar, de uma mulher. E a aí está Maria, a cheia de graça.

       2 – «Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra».

       Deus espera por nós, sempre espera, aguarda, pacientemente, como o Pai da parábola, cujo filho se prodigaliza. Criou-nos sem nós, diz Santo Agostinho, mas não nos salva contra a nossa vontade. Espera o nosso SIM mas não força. Quando o Anjo anuncia Aquele que está para vir há uma espera infinita: o Todo-poderoso fica a depender da vontade de uma Mulher, cujo coração desde sempre preparou, virginal e fiel, cheio de graça e de amor. O projeto inicial, que em Eva encontrou resistência, encontra agora um coração singelo. Deus não se enganou antes. Mas só a Nova Eva – Maria – é plena de graça.
       Deus não abandou o Homem à sua sorte mesmo quando este se quis independente e longe do Criador. O rumor dos passos de Deus fazem-se ouvir no jardim. Diante d'Ele não podemos estar vestidos, disfarçados, pois Ele contempla o nosso interior. Vem ao nosso encontro, ainda que nos escondamos. O mal maior não é o pecado mas aquilo que provoca em nós, a vergonha, o medo, a falta de confiança em Deus. Também a nós nos pergunta onde nos encontramos, em que situação vivemos, o que fazemos do tempo e dos dons que nos dá. Refira-se que o conhecimento não é, a priori, um bem ou mal em si mesmo, mas o que fazemos com o nosso saber e com a nossa vontade, com os caminhos que escolhemos seguir. Se o utilizamos com sabedoria, orientando-nos para o bem e para os outros, então o conhecimento é facilitador. Se o utilizamos para benefício próprio, por egoísmo, e contra os outros, então o conhecimento é nefasto.
       Por outro lado, neste texto é visível o respeito de Deus pela nossa autonomia e liberdade. Quer e procura o nosso convívio, mas permite que nos escondamos. Ao mesmo tempo mostra como é Pai, não tem vergonha de nós, não Se cansa de perdoar, nós é que nos cansamos de lhe abrir o coração e a vida, para que nos encontre e de novo nos transforme.
 
       3 – «Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra».
       Inesperadamente, um Anjo entra na vida de Maria, saudando-A: Ave, ó cheia de graça, o Senhor está contigo. Irás ser Mãe do Filho de Deus. Maria, como pessoa inteligente e livre, com vontade própria, não se deixa iludir nem manipular. Logo questiona: como será isso se Eu não conheço homem? A resposta do Anjo encontra eco em toda a Palavra de Deus, no Antigo e Novo Testamento: não temas, Maria, «o Espírito Santo virá sobre ti e a força do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra». Curioso, quantas vezes perscrutamos a voz de Deus a transmitir-nos confiança. Para tornar mais fácil a perceção do que está para a acontecer, o Anjo Gabriel informa Maria que a Sua prima Isabel, estéril, se encontra grávida. Os mistérios de Deus são insondáveis. Não queiramos escrutinar tudo. O mistério, por mais que se desvele, permanece mistério. Por conseguinte, não nos impõe nada que não acolhamos de livre vontade.
       Maria fica extasiada. Como é possível? Mas não faz perguntas indefinidamente, pergunta o essencial: como é que Deus pode nascer de uma mulher, de uma Virgem? Com a resposta do Anjo, Maria não hesita: realize-Se em Mim a Tua santa vontade.
       O sim de Maria altera para sempre a história da salvação e a relação de Deus com o ser humano, que não mais se fará por intermediários, do exterior para o interior, mas pelo próprio Filho, dentro da história e do tempo, dentro da humanidade, o único Mediador entre Deus e os homens. O sim de Maria é anterior à expressão dos lábios, é um Sim que Ela trazia no peito, no coração, um sim sempre pronto a dar-se, a perder a própria vida para que outros pudessem ter vida própria. Quando as palavras do Anjo se fazem ouvir no Seu coração, Ela exalta de alegria, não apenas por si, mas por se tornar morada do Deus Altíssimo, dando à humanidade a mesma possibilidade. Também agora podemos ser morada de Deus, templos do Espírito Santo. Mas atenção, o sim de Maria não é estático, mas dinâmico, logo que o Anjo ascende, Maria corre para a montanha para ajudar a Sua prima Isabel.

        4 – «Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra».
       O projeto de Deus é concretizável pela resposta humana, por esta primeira resposta de Maria. Concebida sem mancha, sem pecado, cheia de graça, salva, por antecipação e privilégio, em atenção à redenção que para todos vem da Cruz e da Ressurreição de Jesus, Maria acolhe a Palavra de Deus e fá-la crescer no seu ventre e na sua vida.
       Com Ela também nós podemos cantar um cântico novo, «pelas maravilhas que Ele operou. O Senhor deu a conhecer a salvação, revelou aos olhos das nações a sua justiça. Recordou-Se da sua bondade e fidelidade em favor da casa de Israel. Os confins da terra puderam ver a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor, terra inteira, exultai de alegria e cantai».
       O Evangelho, a Boa Notícia que nos chega ao ouvido e ao coração, suscita Alegria e confiança. Alegra-Te Senhora, vais ser Mãe de Deus. Alegra-Te Maria que nos hás de dar o Salvador. Alegremo-nos nós também, ouvindo a Sua voz, exultemos de alegria, em altos brados. Façamos frutificar em nós, na nossa vida, Jesus. N'Ele «fomos constituídos herdeiros, para sermos um hino de louvor da sua glória, nós que desde o começo esperámos em Cristo... Bendito seja Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto dos Céus nos abençoou com toda a espécie de bênçãos espirituais em Cristo. N’Ele nos escolheu, antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, em caridade, na sua presença. Ele nos predestinou, a fim de sermos seus filhos adotivos, por Jesus Cristo, para louvor da sua glória e da graça que derramou sobre nós, por seu amado Filho».
       A condição para sermos morada do Deus altíssimo, para que em nós se realizem as maravilhas do amor e da paz, da justiça e do bem, é imitar Maria, em humildade e prontidão para servir: realize-se em mim a Tua vontade. Vem, nasce em mim, ilumina-me com a Tua bondade, dá-me o Teu perdão, guia-me para Ti, faz-nos reconhecer-te e a amar-te em cada irmão.

Textos para a Eucaristia: Gen 3,9-15.20; Sl 97 (98); Ef 1,3-6.11-12; Lc 1,26-38.

 

Reflexão na página da Paróquia de Tabuaço

03.12.13

Compromisso dos Acólitos 2013

mpgpadre

Durante a NOVENA de preparação para a Festa da Padroeira, a Imaculada Conceição, o Compromisso dos Acólitos, dos que fazem parte e dos novos que integram o Grupo para ajudar, mais de perto, a solenização das celebrações litúrgicas, sobetudo a Eucaristia.

        Este ano o Compromisso foi firmado no segundo dia de novena, no sábado, dia 30 de novembro. Ficam algumas imagens deste momento importante (sobretudo) para a Mariana, a Margarida, o Guilherme, A Daniela Sofia, a Daniela Gonçalves e a Sofia Silva, e para toda a comunidade paroquial.

 Para outros fotos visitar a página da Paróquia de Tabuaço no facebook

ou o nosso GOOGLE +

28.12.12

Boletim Paroquial Voz Jovem - dezembro 2012

mpgpadre

       Aí está a última edicção do Boletim VOZ JOVEM. Em dezembro, a solenidade da Imaculada Conceição, com a novena, o compromisso dos acólitos, a festa da comunidade, ocupa uma lugar de destaque, assim no boletim, assim na comunidade paroquial. Mas não faltam outros textos, informações, reflexõs, sobre o Natal, sobre a escola da Fé, sobre a Festa de Natal da Catequese, sugestão de leitura, informações internas da (para a) comunidade, e as fotos que documentam estes momentos.
 Para quem não tiver acesso ao formato impresso, disponibilizamos os formatos virtuais:

       O Boletim poderá ser lido a partir da página da paróquia de Tabuaço, ou fazendo o download:

10.12.12

Tabuaço - Festa da Padroeira - Imaculada Conceição 2012

mpgpadre

       Depois da Novena de prepação, eis o grande dia para a comunidade paroquial de Tabuaço, com a Festa da Imaculada Conceição, Padroeira de Portugal, Padroeira de Tabuaço, Madrinha dos Bombeiros Voluntários de Tabuaço. Pela manhã, a bênção de 2 carros dos Bombeiros, incluída na cerimónia de aniversário assinalado neste dia. Já completaram 80 anos. Da parte de tarde a celebração da Eucaristia, seguida da Procissão por algumas das ruas da paróquia/vila de Tabuaço.

       Toda a comunidade presente, Conselho Económico, Catequistas, Zeladoras da Igreja e dos altares, Grupos Corais e Organistas, Acólitos, Leitores, Mordomas, Guias da Europa, Jovens. Entidades públicas - Bombeiros Voluntários, Câmara Municipal, Junta de Freguesia, Guarda Nacional Republicana.

       A Eucaristia animada no canto pelo Grupo Coral/Paroquial de Nossa Senhora da Conceição, e com a prestimosa pregação do Pe. Ricardo Barroco, que durante 10 dias soube comunicar a beleza da palavra de Deus, com o recurso à vida e missão de Nossa Senhora, entrando na vida concreta das pessoas, e com exemplos de fácil captação. Todos se empenharam para que a celebração fosse festiva, alegre, envolvente.

       Na Procissão, a presença da Fanfarra de São João da Pesqueira, a convite dos Bombeiros Voluntário de Tabuaço, cartazes alusivos a Nossa Senhora, o ícone e a CRUZ das Jornadas Diocesanas da Juventude, com os jovens, as crianças da Primeira Comunhão, junto ao andor de Nossa Senhora, Os Bombeiros, e os sacerdotes e acólitos, as autoridades, e Banda de Música de Sendim, e todos os que fizeram questão em integrar a Procissão.

       Aqui ficam algumas das imagens deste dia tão significativo para a comunidade paroquial, e para toda a Vila de Tabuaço, bem como para muitas pessoas do Concelho.

Disponibilizamos outras fotos na página da Paróquia de Tabuaço no facebook.

04.12.12

Tabuaço: Compromisso dos Acólitos 2012

mpgpadre

       Desde alguns anos a esta parte que o sábado anterior à solenidade da Imaculada Conceição é o dia do Compromisso dos Acólitos, dos que já fazem parte e dos novos acólitos que se comprometem com a comunidade. Este ano, forma 5 os que integraram o grupo de acólitos: Ana Balsa, Ana Almeida, Bárbara, Luana e Sofia. Aqui ficam algumas imagens...:

Para outros fotos visitar a página da Paróquia de Tabuaço no facebook.

22.12.11

Boletim Paroquial Voz Jovem - dezembro 2011

mpgpadre

       Na edição de dezembro, o Boletim Voz Jovem reflete, de uma maneira muito particular, a vivência à volta da solenidade da nossa padroeira, Nossa Senhora da Conceição, pelo que os textos apresentados, bem como as imagens, são testemunho desta festa, ou melhor, expressam a devoção á Imaculada Conceição e como deverá ser referência, modelo, guia para os cristãos, para os vários grupos paroquiais, e para toda a comunidade, como deverá inspirar-nos no nosso trabalho pastoral nesta ocasião e ao longo de todo o ano. Obviamente, que o boletim é feito também de outras informações e de outras reflexões, como o Olhar de um jovem...

        Mas poderá ler nos diversos formatos...

       O Boletim poderá ser lido a partir da página da paróquia de Tabuaço, ou fazendo o download:

12.12.11

Festa da Imaculada Conceição - Tabuaço 2011

mpgpadre

       A Solenidade da Imaculada Conceição é, para a comunidade paroquial de Tabuaço, o acontecimento mais importante. Tem-n'A como Padroeira e cada ano, com carinho e muita devoção, esteja chuva, nevoeiro, frio, um número significativo de pessoas participa na novena e um maior número na Eucaristia e na Procissão em honra da Padroeira. No decorrer da novena alguns momentos que têm ganhado relevância, o Compromisso dos Acólitos, e as comemorações dos Bombeiros Voluntários de Tabuaço, de que Nossa Senhora da Conceição é Madrinha.

       Aqui ficam em formato de vídeo as imagens dos vários momentos, mas sobretudo da Eucaristia e da procissão. Parte das fotografias foram-nos gentilmente cedidas pela Nucha Martins. A música de fundo que escolhemos - Nossa Senhora do Sim, interpretada pelo Grupo Coral da Catequese de Gavião, de Famalicão.

10.12.11

Grupo de Acólitos de Tabuaço - Compromisso 2011

mpgpadre

       Os elementos do grupo de acólitos da paróquia de Tabuaço renovaram o seu compromisso de servir Jesus Cristo na comunidade, no dia 3 de dezembro. Durante a Eucaristia, inserida na novena da Imaculada Conceição, com a pregação do Pe. António Giroto, novos acólitos se comprometeram, a Inês Rocha, a Tatiana, a Daniela e a Mara. No dia 4 de dezembro foi a vez do Samuel fazer o seu compromisso e passar a integrar o grupo de Acólitos.

08.12.11

Solenidade da Imaculada Conceição: rellexão do Pregador

mpgpadre

REFLEXÃO proposta pelo Pregador para este dia e distribuída durante a Eucaristia, na Igreja Paroquial de Tabuaço, às 14h30:

        Todos os anos a comunidade de Tabuaço inicia o advento de um modo muito especial. Coloca-se ao lado de MARIA e inicia com ela uma caminhada de fé que a todos levará ao Natal de Jesus. O objectivo é fazer deste tempo um espaço de graça que parte da recordação da vivência cristã de MARIA para uma actualização e implicação de cada um de nós no projecto que Deus tem para todos. No presente ano a reflexão teve como tema “MARIA, Mulher Santíssima, transparência de Deus”.

       A necessidade e a vontade que temos de ser santos leva-nos a fazer da novena um momento de auto-exame, diagnóstico da nossa vida, da distância a que mantemos Deus.

       Na verdade, toda a nossa vida cristã é como um curso, um curso superior. Inscrevemo-nos e somos imediatamente seleccionados, sem concurso, no nosso baptismo. Temos aulas teóricas onde aprendemos e estamos com o Mestre e temos aulas práticas. A metodologia não é e-learning, não é à distância. O Mestre, o tutor, acompanha-nos em cada momento, estando ao nosso lado e ajudando na resolução de problemas, na superação de desafios, na partilha das dificuldades, mas está também na profundidade do nosso olhar, na largueza do nosso sorriso e na amplitude do nosso serviço. A avaliação, contínua, não assusta, antes é estímulo e impedimento de distracção dos nossos deveres. As notas, semestrais, trimestrais, mensais, diárias até, vão-nos dando o feedback do Mestre em relação ao nosso trabalho e à nossa produtividade.

       Para a maioria de nós é difícil ter 20 mas isso não impede nem desmotiva quem para isso luta. São necessárias aulas, muitas aulas, e prática, muita prática. A nota final valorizará muito o nosso esforço, a nossa dedicação, a nossa assiduidade, o nosso comportamento. Que o medo da negativa não nos faça anular a matrícula, desistir antes de tentar, partir para “exame de recurso”. Esse é o último momento e pode não ser suficiente para uma nota digna do Mestre. Não desistamos.

       Este é o curso da santidade do qual MARIA foi a melhor aluna. Temos autorização para copiar por Ela, podemos usar os seus apontamentos, o seu método (caminho para…). Mais, podemos tê-l’A connosco nos testes e nos intervalos, no estudo e na aplicação. MARIA ajuda a corrigir, a melhorar, a ter vontade de ser melhor, a olhar para o máximo sem medo de apenas conseguir o mínimo. O seu exemplo de Santidade torna-a transparência de Deus. As suas imagens e os seus ícones são reflexo de Deus para a humanidade. Não sejamos opacos para os que fazem parte da nossa turma, da nossa escola…

       A Sua santidade, nota máxima, passou sempre pelo sim ininterrupto dado ao Mestre. Ele continua connosco na esperança que sejamos seus discípulos. Os discípulos dos filósofos seguiam as ideias dos seus mestres e imitavam o seu agir. É esse o desafio, a oportunidade. Imitar o agir do Mestre implica dinamismo, caminhada, presença ao lado dos que precisam de Deus, dos que precisam do Deus presente em nós.

       A escola-vida encerra um misto de beatitude e dor, de felicidade e angústia, de alegria e de tormento (Beato João Paulo II, NMI, n.º 27). É o paradoxo de Jesus na Cruz, feliz por ter terminado o seu curso, por ter consumado a sua aprendizagem/realização, mas ao mesmo tempo angustiado por todos aqueles que não querem estudar, que ficam à margem, que ficam à espera de “Novas Oportunidades”.

       Com Maria, em vez de esperar para ver e vir, optamos por vir e ver. Em vez de viver na sombra, escolhemos o Sol de Deus que aquece, que ilumina, que dá vida.

       Estamos inscritos, temos número, temos turma, temos apontamentos. Alinhamos?

 

Pe. António Jorge Giroto

08.12.11

CRUZ: lugar de arrependimento e não de culpabilidade

mpgpadre

Ao 9.º dia da novena, o texto escolhido e proclamado foi o que narra o episódio de Maria junto ao Cruz, com o discípulo amado, tradicionalmente identificado com o apóstolo e evangelista São João.

        O pregador remeteu-nos para a Cruz de Jesus, sublinhando a necessidade de não excluir a cruz pela ressurreição, esta acontece porque a morte é real, é verdadeira. Junto à Cruz estavam poucos, mas a Sua Mãe estava. "A cruz não é lugar de culpabilidade mas de arrependimento".

       Maria está de pé junto à cruz, com doçura mas firme. Quando nos dobramos sobre nós, não vemos Deus, temos que levantar o pescoço, a cabeça, firmes, mesmo que o sofrimento seja intenso.

       Maria não grita, esquece-se de Si, não desvia o olhar de Jesus Cristo. Aponta sempre para Ele. Fixa-se no Seu Menino.

       Jesus que teve compaixão da viúva de Naim que vê morrer o seu filho único, ressuscitando-lho, agora não recorre ao milagre, também Ele filho único, mas vence a obediência.

       Quando Abraão vai ao alto do monte para oferecer o Cordeiro, Isaac interroga-o porque não levam com eles o cordeiro a imolar. Abraão diz simplesmente: Deus providenciará. Agora no alto do monte, no calvário, Deus entrega o Filho como Cordeiro. É Ele que tira o pecado do mundo.

A salvação não vem pelo sofrimento, mas pela obediência até ao fim, é um amor louco pela humanidade, por cada um de nós.

       Na cruz dá-se como que uma segunda anunciação: "Eis o teu filho". Maria torna-se a mãe de uma multidão, a mãe da Igreja. No nascimento Maria coloca o Menino na manjedoura, dá-O à humanidade. Agora é Jesus que no-l'A entrega. Que fazemos? Como o discípulo amado que A leva para casa?

       Com Maria, firmes diante da Cruz que nos redime, e mesmo que a noite da fé também nos envolva na dúvida, confiemos que Ela nos guia a Jesus, dissipe as nossas dúvidas e incertezas, apazigue o nossos medos.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Relógio

Pinheiros - Semana Santa

- 29 março / 1 de abril de 2013 -

Tabuaço - Semana Santa

- 24 a 31 de abril de 2013 -

Estrada de Jericó

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Velho - Mafalda Veiga

Festa de Santa Eufémia

Pinheiros, 16/17 de setembro de 2012

Primeira Comunhão 2013

Tabuaço, 2 de junho

Profissão de Fé 2013

Tabuaço, 19 de maio

Em destaque no SAPO Blogs
pub