Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

07.06.11

Bem-aventuranças: a história do pacificador!

mpgpadre

O sorriso

       Ele é o cartão de visitas das pessoas saudáveis. Distribua-o gentilmente.

 

O diálogo

       Ele é a ponte que liga as duas margens, o céu e a terra, nós e os outros. Passe diariamente por esta ponte da amizade.

 

A bondade

       Ela é a flor mais atraente do jardim de um coração bem cultivado. Plante flores.

 

A alegria

       Ela é o perfume gratificante, fruto do dever cumprido. Esbanje-o. O mundo precisa dele.

 

A paz da consciência

       Ela é o melhor travesseiro para o sono da tranquilidade. Viva em paz consigo mesmo, com os outros e com Deus.

 

A fé

       Ela é a bússola certa para os navios errantes, incertos, buscando as praias da eternidade. Que nunca lhe falte.

 

A esperança

       Ela é o vento bom enfunando as velas do nosso barco. Chame-o para dentro do seu quotidiano.

 

O amor

       Ele é a melhor música na partitura da vida. Sem ele, será um eterno desafinado (Roque Schneider).

 

in PEDROSA FERREIRA, As Bem-aventuranças, Hoje.

02.06.11

Bem-aventuranças: check-up

mpgpadre

       Medi a tensão arterial e verifiquei que estava baixa de ternura.

       Ao medir a temperatura, o termómetro registou 40 graus de egoísmo.

       Fiz um electrocardiograma e vi que o coração não estava a bater com regularidade, com picos de ódio.

       Passei pela ortopedia, pois estava com dificuldade em caminhar em direcção ao irmão que ofendi.

       Fui ao oftalmologista e vi como sofro de miopia, pois não sou capaz de ver o invisível.

       Ao examinar os ouvidos, verifiquei que necessitavam de uma limpeza, para escutarem bem a Palavra de Deus.

       Não fui à farmácia, mas mediquei-me a partir das propostas do Evangelho que passou a ser o meu livro de cabeceira. Percebi que Jesus veio para que tenhamos vida em abundância.

 

in PEDROSA FERREIRA, As Bem-aventuranças, Hoje.

19.05.11

Oração de João Paulo II sobre a Paz

mpgpadre

Deus dos nossos pais, grande e misericordioso,

Senhor da paz e da vida, pai de todos,

Tu tens projectos de paz e não de aflição,

condenas as guerras e abates o orgulho dos violentos.

Enviaste o teu Filho Jesus

para anunciar a paz aos que estavam perto e longe,

para reunir os homens numa única família.

Escuta o grito unânime dos teus filhos,

a súplica cheia de tristeza de toda a humanidade:

Jamais a guerra, aventura sem regresso.

Jamais a guerra, espiral de morte e de violência;

não a esta guerra que é uma ameaça

para todas as criaturas, na terra e no mar.

Em comunhão com Maria, Mãe de Jesus, suplicamos ainda:

Fala ao coração dos responsáveis dos destinos dos povos,

pára a lógica das represálias e da vingança,

sugere pelo teu Espírito novas soluções, gestos generosos,

possibilidades de diálogo e de paciência.

Dá ao nosso tempo dias de paz. Jamais a guerra.

Ámen.

in PEDROSA FERREIRA, As Bem-aventuranças, Hoje.

18.05.11

Leituras: as Bem-aventuranças, hoje

mpgpadre

PEDROSA FERREIRA, As Bem-aventuranças hoje. A bússola que orienta para a felicidade. Edições Salesianas: Porto 2011.

     Mais uma leitura leve, agradável e profunda que recomendámos.

      Partindo das Bem-aventuranças, do Sermão da Monstanha, Pedrosa Ferreira apresenta-nos este consjunto de catequeses para adolescentes, jovens e adultos.

     Em cada catequese é-nos apresentada a vivência de Jesus na respectiva Bem-aventurança, é proposta para os nossos dias, com orientações simples e práticas, com o convite ao empenho/compromisso, rezando a bem-aventuanças. Em cada uma das bem-aventuranças é também apresentado um exemplo de vida como Jesus de Nazaré, Madre Teresa de Calcutá, João Paulo II, Maximiliano Kolbe, Clara de Assis, Bakhita, François Van Thun, Domingos Sávio, João XXIII.

       Para utilizar como catequese, mas também como leitura pessoal e/ou comunitária.

11.05.11

Bem-aventuranças: falar e calar

mpgpadre

Falar oportunamente, é sensatez.

Falar perante o inimigo, é civismo.

Falar perante uma injustiça, é valentia.

Falar para rectificar, é um dever.

Falar para defender, é compaixão.

Falar para ajudar os outros, é consolar.

Falar com sinceridade, é rectidão.

Falar de Deus, manifesta muito amor.

Calar quando acusam, é heroísmo.

Calar as próprias dores, é sacrifício.

Calar e não falar de si, é humildade.

Calar as misérias humanas, é caridade.

Calar a tempo, é prudência.

Calar palavras inúteis, é sabedoria.

Calar quando nos ofendem, é fortaleza.

Calar para melhor amar, é santidade.

PEDROSA FERREIRA, As Bem-aventuranças hoje. A Bússola que orienta para a felicidade. Edições Salesianas. Porto 2011.

10.05.11

Maria de Nazaré: a boa samaritana!

mpgpadre

«Maria de Nazaré:

       Ela esteve disponível para ser a boa samaritana, ficando em casa de Isabel durante três meses para servir; esteve disponível para estar de pé, junto à cruz, como "mãe coragem", mantendo-se ao lado de Jesus que, nesse momento, estava a ser vítima do maior sofrimento: crucificado como um criminoso e sentindo-se abandonado pelo Seu Pai: "Meu Deus, porque Me abandonaste?" Maria das Dores, Maria das Lágrimas, que depois de uma vida de boa samaritada, foi elevada ao Céu e glorificada».

 

PEDROSA FERREIRA, As Bem-aventuranças hoje. A Bússola que orienta para a felicidade. Edições Salesianas. Porto

08.03.11

Bem-aventuranças da Mulher

mpgpadre

  • Bem-aventurada a mulher que cuida do próprio perfil interior e exterior, porque a harmonia da pessoa faz mais bela a convivência humana.

  • Bem-aventurada a mulher que, ao lado do homem, exercita a própria insubstituível responsabilidade na família, na sociedade, na história e no universo inteiro!

  • Bem-aventurada a mulher chamada a transmitir e a guardar a vida de maneira humilde e grande!

  • Bem-aventurada a mulher quando nela e ao redor dela acolhe, faz crescer e protege a vida!

  • Bem-aventurada a mulher que põe a inteligência, a sensibilidade e a cultura a serviço dela, onde ela venha a ser diminuída ou deturpada.

  • Bem-aventurada a mulher que, em seu caminho, encontra Deus: escuta-O, acolhe-O, segue-O, como tantas mulheres ao longo da História, e se deixa iluminar por Ele na opção da vida!

  • Bem-aventurada a mulher que se empenha em promover um mundo mais justo e mais humano!

  • Bem-aventurada a mulher que, dia após dia, com pequenos gestos, com palavras e atenções que nascem do coração, traça sendas de esperança para a humanidade!”

       Reconheça e agradeça a DEUS pelas mulheres que foram e continuam a ser importantes na sua vida: a sua mãe, irmãs, esposa (se casado), companheiras de trabalho, amigas... Todas elas foram e continuarão a ser presenças da bondade e do amor de DEUS na vida de todos nós...

 

“SER MULHER É TRAZER EM SI MESMA A FORÇA E A SENSIBILIDADE QUE LHE PERMITE TRANSFORMAR A PRÓPRIA ESSÊNCIA EM UMA EXISTÊNCIA DE CARINHO E AFECTO.”

(Rosemére Cordeiro).

“A MULHER QUE TEME O SENHOR, ESSA SERÁ LOUVADA.”

(Provérbios 31,30).

“RECOMENDO-VOS A NOSSA IRMÃ FEBE, QUE ESTÁ SERVINDO À IGREJA DE CENCRÉIA, PARA QUE A RECEBAIS NO SENHOR... PORQUE TEM SIDO PROTETORA DE MUITOS E A MIM INCLUSIVE.”

(Rom 16,1-2a. Febe, uma mulher que exercia a liderança na comunidade cristã do século I)

 

BÊNÇÃO DAS MULHERES

Que o Deus de Eva te ensine a discernir o bem e o mal.

Que o Deus de Agar conforte a ti e a todas as mulheres quando se sentem sós no deserto da vida.

Que o Deus de Miriam te faça instrumento de libertação.

Que o Deus de Débora te conceda audácia e coragem para lutar pela justiça.

Que o Deus de Ester te conceda fortaleza para afrontar os poderosos.

Que o Deus de Maria de Nazaré abra o teu coração para que tu possas receber o gemem Daquele que vive para sempre.

JESUS E AS MULHERES:

       Jesus, que disse à Samaritana tudo aquilo que ela havia feito, te torne evangelizadora do teu povo.

       Jesus, que curou a mulher encurvada, liberte a ti e a todas as mulheres oprimidas pelas tradições culturais da escravidão.

       Jesus, que se deixou ungir a cabeça por uma mulher, te conceda ser profetiza para que o reconheça sempre como Senhor e Messias.

       Jesus, o amigo de Maria Madalena, te envie como uma apóstola para que possas levar a mensagem de libertação a todos os povos.

       Que o Espírito te consagre para que em Jesus Cristo, tu possas anunciar boas notícias aos pobres e liberdade aos prisioneiros, em nome de Deus que é, que era e que sempre será o Deus-connosco. Assim seja!!!

25.02.11

Sermão da Montanha - Editorial Voz Jovem

mpgpadre

       O evangelista deste ano litúrgico, ANO A, é São Mateus, para a maioria dos Domingos e festas.

       Do Evangelho de São Mateus temos vindo a escutar o chamado “Sermão da Montanha”.

       “Ao ver as multidões, Jesus subiu ao monte e sentou-Se. Rodearam-n’O os discípulos e Ele começou a ensiná-los” (Mt 5, 1).

       Por esta razão fica conhecido o ensinamento de Jesus, porque foi pronunciado no alto da montanha. A montanha é um lugar privilegiado para encontrar Deus e para Deus Se revelar. Por outro lado, a atitude de quem se senta para ensinar, relembrando os escribas que se sentavam numa atitude de ensino. O próprio Moisés é representado sentado, a ditar os Mandamentos. No dia 22 de fevereiro, festejamos a Cadeira de São Pedro, evocando a autoridade de Pedro e do sucessor de Pedro.

 

1 – Bem-aventuranças

       “Bem-aventurados sereis, quando, por minha causa, vos insultarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós. Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos Céus a vossa recompensa” (Mt 5, 11-12).

       Nas Bem-aventuranças está a essência do cristianismo, um resumo claro do que se espera dos seguidores de Jesus Cristo. São felizes os que buscam o bem e se regem pela verdade, os que são misericordiosos e promovem a paz e a justiça, os humildes e puros de coração, todos aqueles que vivem na procura constante de imitar o Deus de Jesus Cristo, mesmo que humanamente não se sintam compensados e podendo ser perseguidos, injuriados e até mortos.

 

2 – Sois o sal da terra, sois luz do mundo

       “Vós sois o sal da terra. Mas se ele perder a força, com que há-de salgar-se?... Vós sois a luz do mundo…” (Mt 5, 13-16).

       O cristão está no mundo, não para se deixar levar pela corrente, pelas modas do momento, mas para se tornar agente transformador, por palavras e obras, dando tempero e sentido ao mundo, para louvor e glória de Deus Pai.

 

3 – Plenitude da Lei: a caridade

       “Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim revogar, mas completar” (Mt 5, 17-37).

       A Lei de Moisés e o ensinamento dos Profetas preparam-nos para aspirar às coisas do alto. A plenitude da Lei é a caridade. Quando cumprimos porque somos obrigados por tradição, ou cumprimos porque outros cumprem, acabamos por nos enfadar. A vivência da Lei há-de radicar na caridade ao jeito de Jesus predispondo-nos a dar a vida pelos outros, por todos.

 

       4 – Oferece também a outra face

       “Ouviste que foi dito aos antigos: ‘olho por olho e dente por dente’. Eu, porém, digo-vos: … se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a esquerda… amai os vossos inimigos” (Mt 5, 38-48).

       Como é difícil amarmos os nossos inimigos e rezarmos por eles, mas é essa precisamente a exigência de Jesus Cristo. Pagar o mal com o bem, com a caridade fraterna, sempre!

 

5 – Não podeis servir a dois senhores

       “Procurai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e tudo o mais vos será dado por acréscimo… não vos inquieteis com o dia de amanhã, porque o dia de amanhã tratará das suas inquietações. A cada dia basta o seu cuidado” (Mt 6, 24-34).

       A confiança em Deus e na Sua providência há-de ser, para todo o crente, um projecto de vida. Só a Ele devemos servir, para n’Ele nos encontrarmos com os outros… e viver hoje… o amanhã é de Deus!

 

6 – Edificar a vida sobre a rocha

       “Nem todo aquele que me diz ‘Senhor, Senhor’ entrará no Reino dos Céus mas só aquele que faz a vontade de meu Pai que estás nos Céus” (Mt 7,21-27).

       Não bastam boas intenções, mas a vivência concreta e quotidiana da fé, traduzida em boas obras. De novo, a caridade como a autêntica expressão da fé.

31.01.11

A fé não nos livra das dificuldades...

mpgpadre

       1 – A vida de cada pessoa tem um fio condutor, não pára, não se interrompe, não avança um dia para a frente, não volta atrás alguns segundos. Por mais que o quiséssemos. Por mais que fizéssemos. A vida não se detém, não se suspende por momentos, não a recuperámos no passado. Este pode ajudar-nos a viver o presente com mais confiança, com mais serenidade e mais alegria, ou fazer-nos vacilar, desanimar ou desistir de alguns sonhos, mas sempre com a certeza que somos os grandes responsáveis pelo dia de hoje.

       Para uma pessoa crente, a vida não é mais fácil, os problemas e as dificuldades não desaparecem com a fé. No entanto, o fio condutor da nossa vida é garantido com a presença amorosa de Deus que nos inspira, nos desafia, nos interpela, nos conduz à verdade e ao bem. Ele atrai-nos simultaneamente da eternidade e do futuro. Da eternidade, onde se encontra à Sua direita a nossa natureza humana, lá colocada por Jesus Cristo. Do futuro, pois será Ele que sempre encontraremos amanhã, que não nos abandona, que não trai, não nos desilude, não foge, está sempre para nós, é a nossa salvação. Ainda que morramos, Ele espera por nós, acolhe-nos para a eternidade.

 

       2 – O fio condutor na vida de Jesus é Deus.

       Vem, enviado por Deus. O seu alimento é fazer a vontade do Pai. É a dinâmica que está patente em toda a Sua vida pública, no ensino, nos gestos, em cada encontro, em cada palavra, nos prodígios realizados, no acolhimento dos excluídos da sociedade, no diálogo com os que têm responsabilidade de ensinar as pessoas e de as orientar para o bem. O único desejo de Jesus é que todos se convertam e vivam em abundância. O anúncio deste domingo surge neste contexto.

       Depois do Baptismo, Jesus coloca-se em movimento, de um lado para o outro, acolhendo, desafiando, ensinando. É no hoje de Jesus que os cristãos se revêem. E que é que Jesus nos diz hoje? Escutemo-l'O atentamente:

«Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos Céus.

Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.

Bem-aventurados os humildes, porque possuirão a terra.

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.

Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.

Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus.

Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça, porque deles é o reino dos Céus.

Bem-aventurados sereis, quando, por minha causa, vos insultarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós. Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos Céus a vossa recompensa».

       No alto do monte, Jesus ensina-nos o caminho que nos conduz até Ele e por Ele a Deus Pai: a humildade, a paz, a misericórdia, a justiça, mesmo que isso nos traga dissabores, que acarrete a perseguição e até mesmo a morte.

 

       3 – A mesma lógica nos aparece na profecia de Sofonias e na Epístola de São Paulo aos Coríntios.

       Diz-nos o profeta: "Procurai o Senhor, vós todos os humildes da terra, que obedeceis aos seus mandamentos. Procurai a justiça, procurai a humildade... Só deixarei ficar no meio de ti um povo pobre e humilde, que buscará refúgio no nome do Senhor" (primeira leitura). Ao nosso compromisso corresponde a promessa de Deus de fazer reinar a humildade.

       São Paulo, mais uma vez, é clarividente nas recomendações à Igreja e aos seus membros: "Deus escolheu o que é louco aos olhos do mundo para confundir os sábios; escolheu o que é vil e desprezível, o que nada vale aos olhos do mundo, para reduzir a nada aquilo que vale, a fim de que nenhuma criatura se possa gloriar diante de Deus. É por Ele que vós estais em Cristo Jesus..."

       Com efeito, não é o poder, ou a força, não são os títulos que possamos exibir diante de Deus, que nos inserem no Reino dos Céus; o que conta é a nossa humildade, que se abre à abundância dos dons de Deus, à Sua misericórdia infinita, e que deixa transparecer as maravilhas do Senhor, como luz para o nosso tempo e para o nosso mundo.

 

Pe. Manuel Gonçalves

______________________

Textos para a Eucaristia (ano A): Sof 2, 3; 3, 12-13; 1 Cor 1, 26-31; Mt 5,1-12

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Relógio

Pinheiros - Semana Santa

- 29 março / 1 de abril de 2013 -

Tabuaço - Semana Santa

- 24 a 31 de abril de 2013 -

Estrada de Jericó

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Velho - Mafalda Veiga

Festa de Santa Eufémia

Pinheiros, 16/17 de setembro de 2012

Primeira Comunhão 2013

Tabuaço, 2 de junho

Profissão de Fé 2013

Tabuaço, 19 de maio

Em destaque no SAPO Blogs
pub