Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

27.01.13

O Espírito do Senhor está sobre mim

mpgpadre

       1 – Regressa São Lucas, que nos acompanhará durante este ano litúrgico e que hoje nos apresenta o seu propósito: investigar, desde o princípio, a vida de Jesus, recolher toda a informação possível depois de outros já o terem feito a partir de testemunhos oculares, para que o amigo Teófilo fique seguro do que lhe ensinaram.

       O evangelho mostra outro início, depois do Batismo e das Bodas de Caná, Jesus entra, em Nazaré, numa espiral de vida pública, de anúncio da Boa Nova. Vai à Sinagoga, ao sábado, e respeita a tradição religiosa. Dão-lhe, para ler o rolo sagrado, com o texto de Isaías: «O Espírito do Senhor está sobre mim, porque Ele me ungiu para anunciar a boa nova aos pobres. Ele me enviou a proclamar a redenção aos cativos e a vista aos cegos, a restituir a liberdade aos oprimidos e a proclamar o ano da graça do Senhor».

       Após a proclamação do texto, senta-se, para refletir aquela passagem. Estavam fixos em Jesus os olhos de toda a sinagoga. Começou então a dizer-lhes: «Cumpriu-se hoje mesmo esta passagem da Escritura que acabais de ouvir».

       2 – O texto de Lucas, seguindo o profeta Isaías, acentua a BOA NOVA da salvação e não tanto a dinâmica de juízo, ainda que este se entenda por salvífico. Aquele que julga é o Mesmo que AMA e salva. A linguagem cristã – fazendo como Lucas, voltando ao início, ao contexto em que vive Jesus e os seus discípulos –, há de ser sobretudo positiva, num olhar carregado de esperança, de alegria, sabendo da proximidade da salvação.

       Há situações na vida que não permitem exuberância. Porém, a certeza de nos sentirmos salvos em Jesus Cristo, permite-nos viver confiantes. Nem as alegrias nos colocam na lua, nem as tristezas nos levam ao inferno. Deus conduz a história e a garante a nossa vida para lá das oscilações do tempo presente. No entanto, esta garantia de Deus passa pelo nosso empenho em tornarmos visível no mundo inteiro o ROSTO e a PRESENÇA de Deus.

 

       3 – Não estamos sós, nesta peregrinação pela vida e pelo tempo. Deus, em Jesus, faz-Se um de nós, entranhando-se na vida humana e ensinando-nos a viver humanamente.

       Não estamos sós, há uma multidão de santos que nos precede, que exemplifica a vivência da fé, e que junto de Deus ilumina a nossa caminhada. Questionava Bento XVI, ao inaugurar o Seu pontificado: “E agora, neste momento, eu, frágil servo de Deus, devo assumir esta tarefa inaudita, que realmente supera qualquer capacidade humana. Como posso fazer isto?” E continuava: “não estou sozinho. Não devo carregar sozinho o que na realidade nunca poderia carregar sozinho. Os numerosos santos de Deus protegem-me, amparam-me e guiam-me. E a vossa oração, queridos amigos, a vossa indulgência, o vosso amor, a vossa fé e a vossa esperança acompanham-me”.

       Quando Jesus Se levanta para ler e para refletir a palavra de Deus, repete a Sua pertença ao POVO da Aliança. Quando, em cada Domingo, nos levantamos para escutar o Evangelho e nos sentamos para meditar, atualizamos o mistério que nos liga à humanidade, reunida para acolher Deus e a Sua mensagem de amor.

 

       4 – Na comunidade todos têm missões diferentes.

       “Assim como o corpo é um só e tem muitos membros, assim sucede também em Cristo. Na verdade, todos nós – judeus e gregos, escravos e homens livres – fomos batizados num só Espírito para constituirmos um só corpo e a todos nos foi dado a beber um só Espírito” (segunda leitura).

       Note-se, por exemplo, um aspeto que diferencia João Batista e Jesus Cristo. João “obriga” o Povo a reentrar na Terra Prometida. Conversão, penitência, mudança de vida, para “merecer” a Terra prometida. Jesus é a própria Terra Prometida que Deus nos dá por herança, gratuitamente. Está no centro, entre nós, atraindo as margens para Si, para que todos O possam encontrar. Ele vê-Se bem.


Textos para a Eucaristia (ano C): Ne 8, 2-4a.5-6.8-10; 1 Cor 12, 12-30; Lc 1, 1-4; 4, 14-21.
 

Reflexão Dominical COMPLETA na Página da Paróquia de Tabuaço

e no nosso blogue CARITAS IN VERITATE

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Relógio

Pinheiros - Semana Santa

- 29 março / 1 de abril de 2013 -

Tabuaço - Semana Santa

- 24 a 31 de abril de 2013 -

Estrada de Jericó

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Velho - Mafalda Veiga

Festa de Santa Eufémia

Pinheiros, 16/17 de setembro de 2012

Primeira Comunhão 2013

Tabuaço, 2 de junho

Profissão de Fé 2013

Tabuaço, 19 de maio