Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

30.11.10

As desavenças entre Nossa Senhora de Fátima e a Imaculada Conceição

mpgpadre

       "Trazia o avental à cintura. Entrara pela porta lateral, porque estava entreaberta. Cuido que se estivesse aberta, não entraria, pois o mistério da porta aberta não se compara com o mistério da porta entreaberta. Entrou, disse Bom dia, viu e retorquiu. Olhe que Nossa Senhora de Fátima não pode ficar ao lado da Imaculada Conceição.

       A capela tinha estado em obras e tínhamos decidido recompor algumas das coisas, nomeadamente a posição e localização das imagens. As obras são sempre ocasião para recompor coisas.

       Intrigado e, digamos, aborrecido pela intromissão de quem só tem opiniões para dar mas não para fazer, perguntei. Porquê, senhora Ascensão? Ao que me respondeu Porque elas não podem uma com a outra. Não se dão bem. Se dissesse que não ficam esteticamente bem uma ao lado da outra, até poderia aceitar. Mas que não se dão bem!

       O senhor João, que estava ao meu lado, e por seu lado, soltou-se, no meio de uma gargalhada, Então o padre não sabia que a Nossa Senhora de Fátima não quer nada com as outras, porque ela é portuguesa e as outras não? E contou-me que as desavenças eram antigas e não se resumiam a estas duas, mas a uma série de nossas senhoras. Ao raciocínio acrescentei aquela de que a Senhora do O não podia estar ao lado da Senhora do Ai porque ainda estavam uma série de letras do alfabeto no meio. Rimos despregadamente.

       A senhora Ascensão não entendia. Por isso acrescentou. Olhe que já no tempo de minha avó já diziam que colocando uma ao lado da outra, alguma poderia cair do trono e era certo e garantido um ano de desgraças.

       Não coube mais em mim, e entendi donde vinham as desavenças antigas. Vinham da cabeça de alguns cristãos que mais nada sabem do que viver a fé com superstição.

       Expliquei-lhe que eram a mesma e que por isso não se iam zangar consigo próprias. Mas ela não entendeu e saiu deixando a porta aberta. Quando estamos zangados, ou batemos a porta ou a deixamos aberta. Nunca a deixamos como estava.

       É por estas e por outras que não deveríamos dar tantos nomes a Nossa Senhora".

29.11.10

Ele será a LUZ no meio das nações...

mpgpadre

       1 – "Alegrei-me quando me disseram: «Vamos para a casa do Senhor»". O salmo que escutámos expressa a alegria pela proximidade do Reino de Deus. Ainda não chegamos, mas já os nossos passos se tornam mais firmes, pois vemos as portas escancaradas para entrarmos na casa do Senhor. Poderíamos aqui usar a imagem da mulher que está para dar à luz. Enquanto se aflige com as dores pelo parto iminente, a força, a coragem e a alegria por saber que passada essa hora de angústia e de sofrimento, logo terá o filho em seus braços, junto ao coração, experimentando já, por antecipação, o sabor por tamanha felicidade.

       Assim a notícia da chegada do Reino de Deus, logo que ressoa em nossos ouvidos, o nosso coração, a nossa alma fica alerta, em sobressalto, ansioso mas alegrando-se por ver chegada a hora de se manifestar um tempo novo.

       2 – O anúncio da proximidade do Reino envolve a vinda do Messias, que para nós é Jesus Cristo, filho amado de Deus, Deus que Se faz homem e que vem para nos introduzir (de novo) na vida divina. 

       Com efeito, o povo eleito há muito espera o novo David, o Emanuel, o Deus connosco. "Ele será juiz no meio das nações e árbitro de povos sem número. Converterão as espadas em relhas de arado e as lanças em foices. Não levantará a espada nação contra nação, nem mais se hão-de preparar para a guerra. Vinde, ó casa de Jacob, caminhemos à luz do Senhor” (Primeira Leitura).

       Com a vinda do Messias, um tempo de prosperidade, de paz, de justiça, de luz.

       3 – Como cristãos, vivemos nesta tensão, entre a vinda de Deus até nós, em Jesus Cristo e a concretização plena e definitiva do Reino de Deus. Jesus é o próprio Reino de Deus entre nós. Não apenas dentro de nós, não apenas um reino espiritual, mas no meio de nós, numa dinâmica transformadora do mundo em que vivemos. Os novos céus e a nova terra proclamados não exigem a destruição do mundo em que vivemos mas a sua transformação, para que se torne, em Jesus Cristo, verdadeiro mundo novo.

       Com Cristo, irrompe o Reino de Deus, é-nos dada a salvação, e igualmente nos são dados os instrumentos para fazermos com que este mundo se torne reflexo do amor de Deus. Diz-nos o Apóstolo, "Chegou a hora de nos levantarmos do sono, porque a salvação está agora mais perto de nós do que quando abraçámos a fé. A noite vai adiantada e o dia está próximo. Abandonemos as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz. Andemos dignamente, como em pleno dia, evitando comezainas e excessos de bebida, as devassidões e libertinagens, as discórdias e os ciúmes; não vos preocupeis com a natureza carnal, para satisfazer os seus apetites, mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo".

       Ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas estamos muito mais próximos, já se vê a luz, não ao fundo mas à entrada do túnel, já nos ilumina, já nos guia, já vislumbramos a salvação, já a experimentamos, já vivemos como filhos no Filho, como irmãos em Jesus. A Sua morte e ressurreição faz-nos ver o quanto somos amados por Deus. Aquele que se sente amado, não deixa de transparecer a sua alegria, assim também nós, experimentando a presença de Deus, não cessemos de praticar o bem a justiça, a caridade, para que Deus Se torne mais visível.

       4 – E como não sabemos o dia em que seremos levados à plenitude de Deus, não nos guiemos pela preguiça, ou pela espera futura, como nos lembra o Apóstolo e como insiste Jesus Cristo: "Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia virá o vosso Senhor" (Evangelho).

_________________

Textos para a Eucaristia (ano A): Is 2,1-5; Sl 121 (122); Rom 13,11-14; Mt 24,37-44.

 

28.11.10

A D V E N TO - à espera do tempo novo!

mpgpadre
       Magnífico trabalho, mais um, de Arménio Rodrigues, no canal Faz-te ao Largo, sobre o tempo de Advento, como tempo de espera, de renoação, de vinda do Deus que salva, que renova todas as coisas. O projecto de Deus é conduzir-nos a todos à felicidade, mas por vezes o nosso coração fecha-se à graça de Deus. Mas Deus não desiste de nós, nunca e, por conseguinte, envia-nos o Seu Filho Jesus para nos re-introduzir no reino de Deus...
       Aprecie a beleza do diaporama, reflicta nas palavras escritas, deixe-se enlevar pela melodia, reze em seu coração, com Jesus, o Deus connosco.

27.11.10

E D I T O R I A L - Voz Jovem

mpgpadre

      1 – Aproxima-se a celebração festiva da Imaculada Conceição, Padroeira de Tabuaço, Madrinha dos Bombeiros Voluntários de Tabuaço, Padroeira e Rainha de Portugal.

       Como em muitas paróquias, a festa da Padroeira é a mais significativa e mobilizadora, pelo menos religiosamente. E tem que ser. Quando uma paróquia, uma comunidade, um movimento, escolhe um patrono, fá-lo por reconhecer nele um testemunho, um exemplo a seguir e, no campo religioso, Alguém que interceda junto de Deus.

       Quando o Rei português coroou Nossa Senhora da Conceição, em 1646, como Rainha de Portugal, fê-lo por acreditar que Nossa Senhora tinha protegido o país, fê-lo para que Ela fosse venerada, honrada, como Rainha, para que os portugueses a Ela pudessem recorrer e pudessem imitá-la na prossecução do bem.

       O centro da vida cristã é Jesus Cristo, no Seu mistério pascal, morte e ressurreição. Consequentemente a festividade mais importante dos cristãos e da Igreja é a Páscoa. À luz da ressurreição, os acontecimentos que dizem respeito a Jesus, nomeadamente a Encarnação/Nascimento. A envolvência de Nossa Senhora na Liturgia católica sempre teve grande relevância e maior acolhimento por parte dos fiéis.

       Como Mãe de Jesus e Mãe da Igreja sentimo-la mais perto de nós, das nossas preocupações e projectos. E, por outro lado, evocando o episódio das Bodas de Canaã, o Filho não recusa a intercessão da Mãe. Ela sabe que é Deus Quem tudo realiza e através de Quem tudo acontece. O próprio Jesus, na Cruz, no-la dá como Mãe, para que Ela permaneça sempre próxima de nós. E, por sua vez, Maria não cessa de dizer-nos: “Fazei tudo o que Ele vos disser”.

       A nossa comunidade vive intensamente os dias dedicados a Nossa Senhora da Conceição, tanto a novena como o dia da festa. Mais do que o tempo pascal ou o tempo de Natal. Porém, ao voltarmo-nos para Maria, voltamos também, com Ela, o nosso olhar e o nosso coração para o Seu Filho Jesus.

       2 – Tal como no ano de 2003, há 7 anos, também nesta ocasião, teremos connosco o Sr. Bispo, D. Jacinto Botelho, em Visita Pastoral.

       Como paróquia, pertencemos à Diocese de Lamego. À frente de cada Diocese, o Bispo; no nosso caso e desde o ano de 2000, é o Sr. D. Jacinto, natural de Vila da Rua, concelho de Moimenta da Beira.

       É a Visita do Pastor a uma das suas comunidades paroquiais. Ele é o responsável por toda a Diocese. É o Sr. Bispo que provem ao “pastoreio” das diversas comunidades. A sua vinda é uma oportunidade para sentir o pulsar da nossa vivência cristã, para connosco aprofundar a fé em Jesus Cristo, para balizar a nossa inserção na Igreja católica, para sublinhar o que de bom se faz, para colocar novos desafios, deixando sugestões/interpelações.

       Ao longo de 10 anos, D. Jacinto esteve entre nós, em momentos diferentes e com motivações diversas: 18 de Março de 2002, Comunhão Pascal da Escola, na Igreja Paroquial; 1 de Maio de 2002, celebração do Crisma, com 106 pessoas, no Pavilhão Municipal; em 2003, a Visita Pastoral, com a celebração do Crisma; 1 de Abril de 2004, Comunhão Pascal da Escola, na Igreja Paroquial; 17 de Março de 2005, Comunhão Pascal da Escola, na Igreja Paroquial; 1 de Julho de 2006, Celebração do Crisma; 10 de Maio de 2008, bênção e inauguração do Centro Paroquial, e, no mesmo ano, em 8 de Junho, celebração do Crisma; 20 de Junho de 2009, para participar na VI Assembleia Diocesana da Família e presidir à Eucaristia de encerramento, e 31 de Outubro de 2009, no espaço físico da paróquia, para a bênção das Piscinas Municipais e Biblioteca Municipal.

 

       3 – A Visita Pastoral do nosso Bispo, que nos confirma na Fé católica e apostólica, há-de mobilizar-nos para vivermos mais intensamente a novena e a festa de Nossa Senhora da Conceição, aprofundando as razões da nossa esperança, orientando-nos para a prática caritativa, na imitação da nossa Padroeira, nossa Mãe e Rainha.

26.11.10

A P E L O (s)... de criança(s)

mpgpadre

Poema dedicado às crianças que nada têm, mas usam o seu comportamento como um apelo.

Estou aqui!...

Alguém me ouve?

Estou aqui!...

Existo!

Sinto!

Penso!

Sonho!

No meu olhar,

Misturam-se medo e tristeza

Fruto da luta que se trava

Dentro de mim.

As minhas mãos

Estão vazias….

Tudo o que tento agarrar,

Escapa-se,

Dilui-se…

E eu fujo!

Fujo para longe ou perto,

Na esperança

Que alguém note a minha ausência

E me procure….

Não me peçam para vos amar,

Não me peçam para vos respeitar,

Não me peçam que cumpra regras,

Não me falem de «coisas bonitas»

Como

Fraternidade,

Igualdade,

Liberdade,

Amor,

Paz,

Porque,

Ninguém me ama,

Ninguém me respeita,

Ninguém cumpre regras para comigo,

Todos inventam desculpas

Para se afastarem de mim

E, contudo,

Eu não sei se de facto me odeiam,

Estou aqui!....

Alguém me ouve?

Estou mesmo aqui!...

 

Goretti Ribeiro, in Boletim Voz Jovem, Novembro 2010 e no nossso CARITAS IN VERITATE.

25.11.10

Boletim Voz Jovem - Novembro 2010

mpgpadre

       O Boletim Paroquial Voz Jovem, ao longo dos anos, tem sido um instrumento de informação mas também de formação, de evangelização. Os textos nele apresentados registam as datas significativas da vivência comunitária da fé, mas também a reflexão de temas da actualidade, de assuntos relacionados com a Bíblia, com a catequese...

       Neste mês de Novembro, atenção especial para a celebração da festa da Padroeira, Nossa Senhora da Conceição, com a novena e a solenidade, e, em simultâneo, a Visita Pastoral do nosso Bispo, D. Jacinto Botelho, entre os dias 2 e 8 de Dezembro.

Outros texos muito relevantes: reflexão bíblica, Apelo, actividades da comunidade, nomeadamente da Catequese e, pela segunda vez, um desenho para colorir...

 

       O boletim VOZ JOVEM pode ser lido a partir daqui e/ou fazendo o download nos formatos respectivos:

23.11.10

Deus ama-te apaixonadamente, como és!

mpgpadre

Deus ama-te apaixonadamente, tal como és. (...)

O Senhor é um Deus apaixonado por ti.

Deus é amor e não pode, não sabe, não é capaz de fazer outra coisa

senão amar-te, gostar de ti, querer-te bem. (...)

 

O Senhor ama-te porque Ele é bom, porque é amor.

Não está à espera que tu sejas anjo ou santo para te amar.

Ele sabe que és barro, que és frágil e por isso te ama, te quer bem.

Não duvides deste amor e abre-te a Ele. (...)

 

Recorda o que o Senhor disse a Catarina de Sena:

«faz-te receptiva e Eu serei torrencial».

Aprende a ser receptivo, aprende a ter um coração pobre, despojado e humilde,

e o Senhor será, em ti, torrencial, encher-te-á, mais e sempre mais, do seu amor. (...)

Deixa Deus ser Deus, deixa Deus amar-te, abraçar-te, beijar-te,

acariciar-te como faz o Pai do pródigo.

Não fujas, não recues, não te afastes, não coloques obstáculos.

Deixa-te amar por Deus. (...)

Antes de pensares nos teus pecados, contempla o amor que Deus tem por ti,

antes de olhares as tuas misérias, descobre a ternura amorosa do teu Deus. (...)

Convence-te, cada dia sempre mais, que Ele não é capaz de deixar de te amar»

Dário Pedroso, s.j. , in Paróquia de Tarouca.

23.11.10

Cristo e eu...

mpgpadre

Eu, peregrino. Ele o caminho.

 Eu, a pergunta. Ele a resposta.

 Eu, a sede. Ele a fonte.

 Eu, tão fraco. Ele a força.

 Eu, as trevas. Ele a luz.

 Eu, o pecado. Ele o perdão.

 Eu, a luta. Ele a vitória.

 Eu, o inverno. Ele o sol.

 Eu, doente. Ele o milagre.

 Eu, o grão de trigo. Ele o pão.

 Eu, a procura. Ele, o endereço.

 Meu passado e meu presente: em suas mãos. 

Meu futuro: todo d'Ele.

 Eu, no tempo... 

E CRISTO a Eternidade!!!

 

autor desconhecido, postado a partir do nosso CARITAS IN VERITATE.

22.11.10

Estandartes de NATAL 2010

mpgpadre
       Esta é mais uma forma de ajudarmos os mais carenciados.
       O primeiro objectivo é que o NATAL tenha uma expressão cristã. Decoramos as casas com luzes, com árvores, com pais-natais, com renas, com estrelas. Com a colocação do estandarte de Natal, fazemos sobressair a personagem principal: Jesus.
       Por outro lado, os lucros revertem a favor de obras sociais.

       Veja a apresentação deste projecto.

        Para ler carregue em fullscreen, no cimo da página, ou no sinal +, no final da mesma.

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Relógio

Pinheiros - Semana Santa

- 29 março / 1 de abril de 2013 -

Tabuaço - Semana Santa

- 24 a 31 de abril de 2013 -

Estrada de Jericó

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Velho - Mafalda Veiga

Festa de Santa Eufémia

Pinheiros, 16/17 de setembro de 2012

Primeira Comunhão 2013

Tabuaço, 2 de junho

Profissão de Fé 2013

Tabuaço, 19 de maio