Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

Escolhas & Percursos

...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...

12.04.10

Quem leva o filho para a igreja, não vai buscá-lo na cadeia

mpgpadre

       O médico psiquiatra Içami Tiba em palestra proferida em Curitiba levantou questão em diversos pontos na criação dos filhos. Transcrevemos parte da palestra e sugerimos uma reflexão em família, pois como ressaltamos: "a mãe ou o pai que leva o filho para a igreja, não vai buscá-lo na cadeia..."

A educação não pode ser delegada à escola.

> Aluno é transitório. Filho é para sempre.

O quarto não é lugar para fazer criança cumprir castigo.

> Não se pode castigar com internet, som, tv, etc...

Educar significa punir as condutas derivadas de um comportamento errôneo.

> Queimou índio pataxó, a pena deve ser passar o dia todo em hospital de queimados.

É preciso confrontar o que o filho conta com a verdade real.

> Se falar que professor o xingou, tem que ir até a escola e ouvir o outro lado, além das testemunhas.

A autoridade deve ser compartilhada entre os pais. Ambos devem mandar. Não podem sucumbir aos desejos da criança.

> A criança não pode alterar as regras da casa. A mãe “não pode” interferir nas regras ditadas pelo pai (e nas punições também) e vice-versa. Se o pai determinar que não haverá um passeio, a mãe não pode interferir. Tem que respeitar sob pena de criar um delinquente.

Em casa que tem comida, criança não morre de fome.

> Se ela quiser comer, saberá à hora. E é o adulto quem tem que dizer “qual é à hora” de se comer e o que comer.

A criança deve ser capaz de explicar aos pais a matéria que estudou e na qual será testada.

> Não pode simplesmente repetir, decorado. Tem que entender.

É preciso transmitir aos filhos a idéia de que temos de produzir o máximo que podemos.

> Isto porque na vida não podemos aceitar a média exigida pelo colégio: não podemos dar 70% de nós, ou seja, não podemos tirar 7,0.

As drogas e a gravidez indesejada estão em alta porque os adolescentes estão em busca de prazer. E o prazer é inconseqüente.

> A gravidez é um sucesso biológico e um fracasso sob o ponto de vista sexual.

Maconha não produz efeito só quando é utilizada. Quem está são, mas é dependente, agride a mãe para poder sair de casa, para fazer uso da droga.

> A mãe deve, então, virar as costas e não aceitar as agressões. Não pode ficar discutindo e tentando dissuadi-lo da idéia. Tem que dizer que não conversará com ele e pronto. Deve 'abandoná-lo'.

A mãe é incompetente para 'abandonar' o filho.

> Se soubesse fazê-lo, o filho a respeitaria. Como sabe que a mãe está sempre ali, não a respeita.

Se o pai ficar nervoso porque o filho aprontou alguma coisa, não deve alterar a voz. Deve dizer que está nervoso e, por isso, não quer discussão até ficar calmo.

> A calmaria deve o pai dizer, virá em 2, 3, 4 dias. Enquanto isso, o videojogo, as saídas, a balada, ficarão suspensas, até ele se acalmar e aplicar o devido castigo. Se o filho não aprendeu ganhando, tem que aprender perdendo.

Não pode prometer presente pelo sucesso que é sua obrigação.

> Tirar nota boa é obrigação. Não xingar avós é obrigação. Ser polido é obrigação. Passar no vestibular é obrigação. Se ganhou o carro após o vestibular, ele o perderá se for mal na faculdade.

Quem educa filho é pai e mãe.

> Avós não podem interferir na educação do neto, de maneira alguma. Jamais. Não é cabível palpite. Nunca.

Mãe não deve engolir sapos do filho,

> > pois ele pensará que a sociedade terá que engolir também.

Videojogos são um perigo: os pais têm que explicar como é a realidade, mostrar que na vida real não existem 'vidas', e sim uma única vida.

> Não dá para morrer e reencarnar. Não dá para apostar tudo, apertar o botão e zerar a dívida.

O erro mais frequente na educação do filho é colocá-lo no topo da casa. O filho não pode ser a razão de viver de um casal. O filho é um dos elementos.

> O casal tem que deixá-lo, no máximo, no mesmo nível que eles. A sociedade pagará o preço quando alguém é educado achando-se o centro do universo. Filhos drogados são aqueles que sempre estiveram no topo da família.

Dinheiro 'a rodo' para o filho é prejudicial.

> Mesmo que os pais o tenham, precisam controlar e ensinar a gastar.

Dr. Içami Tiba

  • Membro do Board of Directors of the International Association of Group Psychotherapy.
  • Conselheiro do Instituto Nacional de Capacitação e Educação para o Trabalho "Via de Acesso".
  • Professor de cursos e workshops no Brasil e no Exterior.

       Em pesquisa realizada em março de 2004, pelo IBOPE, entre os psicólogos do Conselho Federal de Psicologia, os entrevistados colocaram o Dr. Içami Tiba como terceiro autor de referência e admiração - o primeiro nacional.

  1. lugar: Sigmund Freud;
  2. lugar: Gustav Jung;
  3. lugar: Içami Tiba.

Ana Cristina in  3catolico a serviço da Igreja

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Relógio

Pinheiros - Semana Santa

- 29 março / 1 de abril de 2013 -

Tabuaço - Semana Santa

- 24 a 31 de abril de 2013 -

Estrada de Jericó

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Velho - Mafalda Veiga

Festa de Santa Eufémia

Pinheiros, 16/17 de setembro de 2012

Primeira Comunhão 2013

Tabuaço, 2 de junho

Profissão de Fé 2013

Tabuaço, 19 de maio

Em destaque no SAPO Blogs
pub