...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...
14
Jun 17
publicado por mpgpadre, às 23:23link do post | comentar |  O que é?

1 – Olhemos para a cruz. Jesus de braços abertos a pender da trave, entendido no tronco que se fixa na terra. A presença de Jesus na cruz é essencial, é salvação, doação, entrega, vida oferecida a Deus, vida oferecida por nós, pela humanidade. É uma vida inteira que da terra Se levanta e nos levanta para Deus. Um corpo desfeito pela violência do nosso pecado, ensanguentado, em falência, pronto para se gastar até à última gota de sangue.

Cuidar de Jesus Cristo, como tão bem nos ensina Santa Teresa de Calcutá, nas feridas de pessoas concretas e reconhecê-las como presença de Deus, para não as reduzir a números nem a meios…

Um risco inverso, fazer da Igreja uma entidade espiritual, desfazendo-se dos bens que tem e dos organismos que os gerem para ajudar os pobres, esquecendo que é através desses mesmos organismos que pode intervir. Quando o Papa Francisco manda colocar chuveiros públicos no Vaticano para os sem-abrigo, não se pense que os chuveiros e o trabalho caiu do céu e foi executado por anjos!

A Igreja não se pode remeter à sacristia. Mas também não pode ser apenas ONG. A Cruz obriga a ligar-se a Deus, verticalidade, sem deixar de abraçar a terra, as pessoas que a habitam, horizontalidade.

shutterstock_237367390-2.jpg

2 – Como Igreja, depois da Morte e Ressurreição de Jesus, somos o Corpo de Cristo. Ele a Cabeça, nós os membros. Jesus não espiritualizou, como um fantasma. Encarnou. Assumiu um Corpo. Ele é Corpo, é pessoa, de carne e osso e sangue e pele. Veio habitar no meio de nós como um de nós, em tudo igual, exceto no pecado.

A nossa corporeidade (e assim a de Jesus) fixa-nos na terra, sujeitos às coordenadas do tempo e do espaço. Nascemos a um tempo e morremos. Vivemos num espaço, aqui e não acolá. A pele, a extremidade do nosso corpo, delimita-nos em relação aos outros e ao mundo. Mas também nos identifica: eu diferencio-me do outro. O que nos separa, o corpo, também nos permite comunicar e aproximar-nos.

A solenidade do Corpo de Cristo acentua a Sua presença na Igreja, em particular na Hóstia consagrada. O Seu corpo, melhor, a Sua vida oferecida por nós continua presente na história, nas nossas vidas. Ele está vivo e apareceu aos Apóstolos. Não é um espírito, é Jesus Crucificado-Ressuscitado. Aparece-nos também a nós, como foi da Sua vontade. Dando-nos o Espírito Santo que no-l’O dá sobretudo nos Sacramentes e de forma peculiar na Eucaristia.

Na Última Ceia, Jesus, antecipando a Sua morte e ressurreição, confia-nos o Seu corpo, a Sua vida. Isto é o Meu Corpo. Isto é o Meu sangue, entregue por vós, entregue por todos, para a todos redimir. Sempre que fizerdes isto em Minha memória Eu estarei no meio de vós. Como quem serve!

 

3 – «Eu sou o pão vivo descido do Céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que Eu hei de dar é a minha Carne, que Eu darei pela vida do mundo».

Na multiplicação dos pães, Jesus sublinha a abundância do alimento que nos vem de Deus. Quem O segue alimentar-se-á até à eternidade. Jesus terá oportunidade de fazer a ponte entre o alimento corporal, necessário, como direito fundamental, como apelo à partilha solidária, como obra de misericórdia, dar de comer a quem tem fome, como resposta à mendicidade de Jesus, o que fizerdes ao mais pequeno dos irmãos é a Mim que o fazeis, mas ao mesmo tempo, insiste que os Seus discípulos não devem buscar apenas o alimento que perece, mas o alimento que permanece para sempre e que os fará entrar na comunhão plena e definitiva na glória do Céu. Há que buscar o Reino de Deus e a sua justiça, o mais virá por acréscimo, pois quem busca o reino de Deus já se está a comprometer com a justiça.


Textos para a Eucaristia (A): Deut 8, 2-3. 14b-16a; Sl 147; 1 Cor 10, 16-17; Jo 6, 51-58.

 

REFLEXÃO DOMINICAL COMPLETA na página da Paróquia de Tabuaço

e no nosso outro blogue CARITAS IN VERITATE


03
Nov 15
publicado por mpgpadre, às 11:39link do post | comentar |  O que é?

Com algum atraso, mas aí está mais uma edição do Boletim Paroquial da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, de Tabuaço, dedicado a momentos e celebrações mais importantes que atravessam o trimestre a que diz respeito. Sublinhado para a Visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima à Diocese de Lamego, entre os dias 26 de julho e 9 de agosto, em concreto à Zona Pastoral, e à Paróquia de Tabuaço, nos dias 2 e 3 de agosto. Oportunidade de mais uma vez agradecer a todos os que se envolveram para acolher com fidalgia e comoção a Virgem Peregrina.

Mas há outros destaques importantes para a comunidade paroquial tais como a celebração do Sacramento do Crisma, no passado dia 4 de julho, ao qual presidiu D. António José da Rocha Couto, Bispo da nossa mui nobre Diocese de Lamego; a Primeira Comunhão para os meninos do 3.º Ano da Catequese, no passado dia 17 de junho, a participação do GJT (Grupo de Jovens de Tabuaço) em algumas atividades na paróquia, na Zona Pastoral, na Diocese de Lamego.

vj_julho_setembro.jpg

O Boletim poderá ser lido a partir da página da Paróquia de Tabuaço, ou fazendo o download:


24
Jun 14
publicado por mpgpadre, às 10:00link do post | comentar |  O que é?
Como habitualmente na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, de Tabuaço, celebração da Primeira Comunhão dos meninos do 3.º Ano de Catequese, no dia em que se celebra a grande Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus, popularmente reconhecida como Festa do Corpo de Deus. Este ano tivemos 10 meninos a comungarem pela primeira vez.
       Algumas fotos que ilustram vários momentos, ofertório, comunhão, ação de graças, procissão do Santíssimo, oferta de flores a Nossa Senhora, entrega de diplomas, para recordar e para viver no compromisso de fidelidade a Jesus Cristo.

Foto de Grupo
       Os 10 meninos, do 3. ano de Catequese (ordem alfabética): Cláudia Beatriz; Fábio Alexandre; Guilherme; Joana Filipa; João Miguel; João Pedro; João Rafael; Jorge Daniel; Leonor; Rita Alexandra. O Pároco. E as respetivas catequistas: Eva La Salette; Graça Ferraz e Ângela Teixeira.
Outras fotos e outros momentos:

Para outras fotografias visite a página da Paróquia de Tabuaço no Facebook


14
Ago 13
publicado por mpgpadre, às 10:00link do post | comentar |  O que é?

       No primeiro domingo de agosto, aproveitando a presença dos emigrantes, e a proximidade da festa popular que se realiza no segundo domingo, a festa da catequese, envolvendo 22 crianças, distribuídas por vários anos, com as respetivas acentuações: acolhimento, Pai-nosso, Primeira Comunhão, palavra de Deus, Credo, Profissão de fé, Vida, Compromisso, Bem-aventuranças.

       Num clima de festa, e com grande participação dos familiares e amigos, a Eucaristia sublinhou a dinâmica da catequese como resposta ao compromisso assumido pelos pais e padrinhos no dia do Batismo, dos seus filhos e/ou afilhados.

       Algumas fotografias do momento.

 

Para visualizar as restantes visitar o perfil da Paróquia de Távora no facebook

ou no nosso GOOGLE +


13
Jul 13
publicado por mpgpadre, às 10:00link do post | comentar |  O que é?

BENTO XVI. Com Jesus, a vida é uma festa. O Papa às crianças da Primeira Comunhão. Paulinas Editora. Prior Velho 2013, 32 páginas.

       É um pequeno livro, ilustrado, sobre a Primeira Comunhão, o Domingo, a Vida, o Amor, o Perdão, a Presença de Deus. De forma simples, o Papa alemão responde às crianças da Primeira Comunhão, no dia 15 de outubro de 2005. O texto pode ser lido na página do Vaticano (sublinhe-se que o livrinho das Paulinas está enriquecido com ilustrações, de Sandra Bersanetti, e com um breve comentário, ótimo presente para crianças): AQUI ou de seguida:

 

Andrea:

       "Caro Papa, que recordação tens do dia da tua Primeira Comunhão?".

 

BENTO XVI:

       Antes de tudo, gostaria de dizer obrigado por esta festa da fé que me ofereceis, pela vossa presença e alegria.

       Agradeço e saúdo o abraço que tive de um de vós, um abraço que simbolicamente vale para vós todos, naturalmente.

       Quanto à pergunta, recordo-me bem do dia da minha Primeira Comunhão. Era um lindo domingo de Março de 1936, portanto, há 69 anos.

       Era um dia de sol, a igreja muito bonita, a música, eram muitas coisas bonitas das quais me lembro. Éramos cerca de trinta crianças, meninos e meninas, da nossa pequena cidade com não mais de 500 habitantes.

        Mas, no centro das minhas recordações alegres e bonitas está o pensamento o mesmo já foi dito pelo vosso porta-voz que compreendi que Jesus tinha entrado no meu coração, tinha feito visita justamente a mim.

       E com Jesus, Deus mesmo está comigo. Isto é um dom de amor que realmente vale mais do que tudo que pode ser dado pela vida; e assim estava realmente cheio de uma grande alegria porque Jesus tinha vindo até mim.

        E entendi que então começava uma nova etapa da minha vida, tinha 9 anos, e que então era importante permanecer fiel a este encontro, a esta Comunhão.

       Prometi ao Senhor, por quanto podia: "Gostaria de estar sempre contigo" e pedi-lhe: "Mas, sobretudo permanece comigo". E assim fui em frente na minha vida.

        Graças a Deus, o Senhor tomou-me sempre pela mão, guiou-me também nas situações difíceis. E dessa forma, a alegria da Primeira Comunhão foi o início de um caminho realizado juntos.

       Espero que, também para todos vós, a Primeira Comunhão que recebestes neste Ano da Eucaristia seja o início de uma amizade com Jesus para toda a vida. Início de um caminho juntos, porque caminhando com Jesus vamos bem e a vida se torna boa

 

 Livia:

       "Santo Padre, antes do dia da minha Primeira Comunhão confessei-me. Depois, confessei-me outras vezes. Mas, gostaria de te perguntar: devo confessar-me cada vez que recebo a Comunhão? Mesmo quando cometo os mesmos pecados? Porque eu sei que são sempre os mesmos".

 

BENTO XVI:

       Diria duas coisas: a primeira, naturalmente, é que não te deves confessar sempre antes da Comunhão, se não cometeste pecados graves que necessitam ser confessados.

        Portanto, não é preciso confessar-te antes de cada Comunhão eucarística. Este é o primeiro ponto. É necessário somente no caso em que cometes um pecado realmente grave, que ofendes profundamente Jesus, de forma que a amizade é destruída e deves começar novamente. Apenas neste caso, quando se está em pecado "mortal", isto é, grave, é necessário confessar-se antes da Comunhão. Este é o primeiro ponto.

       O segundo: embora, como disse, não é necessário confessar-se antes de cada Comunhão, é muito útil confessar-se com uma certa regularidade. É verdade, geralmente, os nossos pecados são sempre os mesmos, mas fazemos limpeza das nossas habitações, dos nossos quartos, pelo menos uma vez por semana, embora a sujidade é sempre a mesma. Para viver na limpeza, para recomeçar; se não, talvez a sujeira não possa ser vista, mas se acumula. O mesmo vale para a alma, por mim mesmo, se não me confesso a alma permanece descuidada e, no fim, fico satisfeito comigo mesmo e não compreendo que me devo esforçar para ser melhor, que devo ir em frente.

       E esta limpeza da alma, que Jesus nos dá no Sacramento da Confissão, ajuda-nos a ter uma consciência mais ágil, mais aberta e também de amadurecer espiritualmente e como pessoa humana. 

       Portanto, duas coisas: confessar é necessário somente em caso de pecado grave, mas é muito útil confessar regularmente para cultivar a pureza, a beleza da alma e ir aos poucos amadurecendo na vida.

 

Andrea:

       "A minha catequista, ao preparar-me para o dia da minha Primeira Comunhão, disse-me que Jesus está presente na Eucaristia. Mas como? Eu não o vejo!".

 

BENTO XVI:

       Sim, não o vemos, mas existem tantas coisas que não vemos e que existem e são essenciais.

       Por exemplo, não vemos a nossa razão, contudo temos a razão. Não vemos a nossa inteligência e temo-la. Não vemos, numa palavra, a nossa alma e todavia ela existe e vemos os seus efeitos, pois podemos falar, pensar, decidir, etc...

        Assim também não vemos, por exemplo, a corrente eléctrica, mas sabemos que existe, vemos este microfone como funciona; vemos as luzes.

       Numa palavra, precisamente, as coisas mais profundas, que sustentam realmente a vida e o mundo, não as vemos, mas podemos ver, sentir os efeitos. A electricidade, a corrente não as vemos, mas a luz sim. E assim por diante.

       Desse modo, também o Senhor ressuscitado não o vemos com os nossos olhos, mas vemos que onde está Jesus, os homens mudam, tornam-se melhores. Cria-se uma maior capacidade de paz, de reconciliação, etc...

       Portanto, não vemos o próprio Senhor, mas vemos os efeitos: assim podemos entender que Jesus está presente. Como disse, precisamente as coisas invisíveis são as mais profundas e importantes. 

       Vamos, então, ao encontro deste Senhor invisível, mas forte, que nos ajuda a viver bem.

 

Giulia:

       "Santidade, dizem-nos que é importante ir à Missa aos domingos. Nós iríamos com gosto mas, frequentemente, os nossos pais não nos acompanham porque aos domingos dormem, o pai e a mãe de um amigo meu trabalham numa loja e nós, geralmente, vamos fora da cidade visitar os avós. Podes dizer-lhes uma palavra para que entendam que é importante ir à Missa juntos, todos os domingos?". 

 

BENTO XVI:

       Claro que sim, naturalmente, com grande amor, com grande respeito pelos pais que, certamente, têm muitas coisas a fazer.

       Contudo, com o respeito e o amor de uma filha, pode-se dizer: querida mãe, querido pai, seria tão importante para todos nós, também para ti, encontrarmo-nos com Jesus. Isto enriquece-nos, traz um elemento importante para a nossa vida.

       Juntos encontramos um pouco de tempo, podemos encontrar uma possibilidade. Talvez até onde mora a avó há uma possibilidade.

       Numa palavra diria, com grande amor e respeito pelos pais, diria-lhes: "Entendei que isto não é importante só para mim, não o dizem somente os catequistas, é importante para todos nós; e será uma luz do domingo para toda a nossa família".

 

Alessandro:

       "Para que serve ir à Santa Missa e receber a Comunhão para a vida de todos os dias?".

 

BENTO XVI:

       Serve para encontrar o centro da vida. Nós vivemos entre tantas coisas.

       E as pessoas que não vão à igreja não sabem que lhes falta precisamente Jesus. Sentem, contudo, que falta algo na sua vida.

        Se Deus permanece ausente na minha vida, se Jesus não faz parte da minha vida, falta-me um guia, falta-me uma amizade essencial, falta-me também uma alegria que é importante para a vida. A força também de crescer como homem, de superar os meus vícios e de amadurecer humanamente. 

       Portanto, não vemos imediatamente o efeito de estar com Jesus quando vamos à Comunhão; vê-se com o tempo. Assim como, no decorrer das semanas, dos anos, se sente cada vez mais a ausência de Deus, a ausência de Jesus. É uma lacuna fundamental e destrutiva.

        Poderia falar agora facilmente dos países onde o ateísmo governou por anos; como as almas foram destruídas, e também a terra; e assim podemos ver que é importante, aliás, diria, fundamental, nutrir-se de Jesus na comunhão.

       É Ele que nos dá a luz, nos oferece a guia para a nossa vida, uma guia da qual temos necessidade.

Anna:

       "Caro Papa, poderias explicar-nos o que Jesus queria dizer quando disse ao povo que o seguia: "Eu sou o pão da vida"?".

 

BENTO XVI:

       Então deveríamos talvez, antes de tudo, esclarecer o que é o pão. Hoje nós temos uma cozinha requintada e rica de diversíssimos pratos, mas nas situações mais simples o pão é o fundamento da nutrição e se Jesus se chama o pão da vida, o pão é, digamos, a sigla, uma abreviação para todo o nutrimento.

       E como temos necessidade de nos nutrir corporalmente para viver, assim como o espírito, a alma em nós, a vontade, tem necessidade de se nutrir. Nós, como pessoas humanas, não temos somente um corpo, mas também uma alma; somos seres pensantes com uma vontade, uma inteligência, e devemos nutrir também o espírito, a alma, para que possa amadurecer, para que possa alcançar realmente a sua plenitude.

       E, por conseguinte, se Jesus diz eu sou o pão da vida, quer dizer que Jesus próprio é este nutrimento da nossa alma, do homem interior do qual temos necessidade, porque também a alma deve nutrir-se.

       E não bastam as coisas técnicas, embora sejam muito importantes. Temos necessidade precisamente desta amizade de Deus, que nos ajuda a tomar decisões justas. Temos necessidade de amadurecer humanamente.

       Por outras palavras, Jesus nutre-nos a fim de que nos tornemos realmente pessoas maduras e a nossa vida se torne boa.

Adriano:

       "Santo Padre, disseram-nos que hoje faremos a Adoração Eucarística. O que é? Como se faz? Poderias explicar-nos isto? Obrigado".

 

BENTO XVI:

        Então, o que é a adoração, como se faz, veremos imediamente, porque tudo está bem preparado: faremos algumas orações, cânticos, a genuflexão e estamos assim diante de Jesus.

       Mas, naturalmente, a tua pergunta exige uma resposta mais profunda: não só como fazer, mas o que é a adoração.

       Eu diria: adoração é reconhecer que Jesus é meu Senhor, que Jesus me mostra o caminho a tomar, me faz entender que vivo bem somente se conheço a estrada indicada por Ele, somente se sigo a via que Ele me mostra.

       Portanto, adorar é dizer: "Jesus, eu sou teu e sigo-te na minha vida, nunca gostaria de perder esta amizade, esta comunhão contigo".

       Poderia também dizer que a adoração na sua essência é um abraço com Jesus, no qual eu digo: "Eu sou teu e peço-te que estejas também tu sempre comigo".

 

PALAVRAS DO PAPA BENTO XVI NO FINAL DO ENCONTRO

       Caríssimos jovens e moças, irmãos e irmãs, no fim deste belo encontro, só mais uma palavra: obrigado. Obrigado por esta festa de fé. Obrigado por este encontro entre nós e com Jesus. E obrigado, é claro, a quantos fizeram com que esta festa fosse possível: os catequistas, os sacerdotes, as religiosas, a todos vós. Repito no final, as palavras do início de todas as liturgias e digo-vos: "A paz esteja convosco", isto é, o Senhor esteja convosco e, assim, a vida seja boa. Bom domingo, boa noite e até à próxima com o Senhor. Muito obrigado!

 

Outros diálogos de Bento XVI,


28
Jun 13
publicado por mpgpadre, às 15:43link do post | comentar |  O que é?

       "Iniciávamos este mês com a Solenidade do Corpo e Sangue de Jesus Cristo, e com a Primeira Comunhão dos meninos do 3.º ano de catequese, reconhecendo que a oferenda de Jesus evidencia a totalidade, a plenitude do amor de Deus por nós. Deus ama-nos até ao último sopro, até à última gota de sangue. Ele faz de nós a Sua herança, a terra que vem habitar" (Editorial).

       Nas mãos, ou nesta realidade virtual e globalizante, o Boletim Voz Jovem de junho. Este mês, coomo referido neste pedaço de editorial, torna presente as celebrações mais importantes para a Igreja e, em particular, para a comunidade paroquial de Tabuaço. Destaque neste número para a Primeira Comunhão, celebrada na Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo (Corpo de Deus), no dia 2 de junho (tendo passado a celebração de quinta para domingo, em virtude sa supressão do feriado do Corpo de Deus). Outros temas que enformam o boletim: a Peregrinação Nacional das Crianças a Fátima, ainda Profissão de Fé, o encerramento da catequese,  e outras informações para a comunidade.

O Boletim poderá ser lido a partir da página da paróquia de Tabuaço, ou fazendo o download:


05
Jun 13
publicado por mpgpadre, às 10:00link do post | comentar |  O que é?


04
Jun 13
publicado por mpgpadre, às 10:00link do post | comentar |  O que é?

       Na paróquia de Nossa Senhora da Conceição, a solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Jesus Cristo (Corpo de Deus) é o dia escolhido para a celebração da Primeira Comunhão.

       Este ano a solenidade, pela dinâmica governativa, passou para o DOMINGO, seguinte à quinta-feira do Corpo de Deus.

       À hora marcada, lá estava as 9 crianças e os seus familiares para viver um acontecimento intenso, de alegria, festa, partilha, renovando a fé, firmando propósitos. Para os próprios, mas certamente uma ocasião para que outros familiares e amigos desfrutassem de uma momento de oração, fervor, paz, vivência da fé em Cristo Jesus, que no pão e no vinho consagrados que oferece e nos oferece ao Pai.

Este ano, além da Primeira Comunhão, também a celebração do batizado da Adriana, enriquecendo a já riquíssima celebração.

       O momento mais aguardado é sempre o da COMUNHÃO propriamente dito. Este ano não foi exceção. Alegres, talvez um pouco ansiosas, lá foram as nossas crianças.

       Depois da Eucaristia, a Procissão do Santíssimo Sacramento, por algumas das ruas da nossa vila e paróquia. No regresso, tempo para adoração e bênção do Santíssimo e com uma dedicatória e oração mariana. Diante do altar de Nossa Senhora de Fátima, os meninos ofereceram uma flor. Ficam algumas destas imagens que ilustram este DIA tão festivo, marcante para os meninos mas também para pais, familiares, amigos.

 

Meninos da Primeira Comunhão:

Fábio (Paróquia de Carrazedo); Diogo Miguel; Diogo Azevedo; Lara Sofia; Nicole Pina; Diana Catalino; Alexandra; Joana, Adriana.

 

Outras imagens, no perfil da página da

Paróquia de Tabuaço no facebook ou no Google +


02
Jun 13
publicado por mpgpadre, às 09:00link do post | comentar |  O que é?

       1 – “Ao entrar no mundo, Cristo diz: Tu não quiseste sacrifício nem oferenda, mas preparaste-me um corpo... Então, Eu disse: Eis que venho para fazer, ó Deus, a tua vontade". Esta passagem da Epístola aos Hebreus, clarifica o conteúdo da celebração da solenidade do Corpo de Deus, apresentado Jesus como Sacerdote, que "suprime, assim, o primeiro culto, para instaurar o segundo. E foi por essa vontade que nós fomos santificados, pela oferta do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez para sempre”.

       Toda a vida de Jesus está incorporada na história. Deus encarna, assume a natureza humana. Vem até nós, não apenas de uma forma espiritual e invisível, mas desde dentro, do interior do homem, identificando-se connosco, assumindo-nos na nossa carne.

       2 – Ligamo-nos espiritual e afetivamente, mas a partir do nosso corpo que nos identifica e nos diferencia dos outros. Somos CORPO. Não é uma parte separável que podemos dispensar quando nos apetece, mas integra-se na nossa identidade.

       Como é que comunicamos uns com os outros? Com a voz, e com o timbre com que falamos, comunicamos com os gestos, com o olhar, com o sorriso, com as expressões do rosto e até com a postura do corpo. Como podemos constatar, o Corpo já é comunicação. Aliás, sem corpo, nem se colocaria a questão da comunicação entre pessoas.

       A filosofia grega acentuava o confronto entre a alma e o corpo. O corpo era um entrave à verdadeira vida. Na Bíblia o corpo é dom da criação de Deus. Não somos um espírito dentro de um corpo, a tentar escapulir como de uma prisão, deixando o corpo para trás. Somos PESSOAS, criadas pelos Deus Amor, e que nos quer bem. Em Jesus, é o próprio Deus que vem, e assume um Corpo.

 

       3 – Na idade média, foi ganhando forma a convicção de acentuar o mistério da Eucaristia, a presença real de Jesus na hóstia e no vinho consagrados. Começou pela elevação da hóstia (século XII), para que todos pudessem ver o Corpo de Cristo.

       Era um passo, porém, a Eucaristia continuava “limitada” à celebração da missa e da comunhão, estando prevista a conservação da hóstia consagrada, inicialmente apenas, para as pessoas doentes e ausentes.

       No século XIII, a adoração da Eucaristia acentua-se e sai à rua, ganhando progressivamente relevo a Procissão do Santíssimo Sacramento, presença do Senhor, que bendiz a cidade e as pessoas.

 

       4 – Celebrar o Corpo de Deus, significa acreditar num Deus que faz caminho connosco. Deus não é um foragido, que Se esconde, mantendo-se à distância para não Se envolver, mas tem um ROSTO, um CORPO, uma PRESENÇA efetiva e real na nossa vida.

       Jesus morre, mas pelo Espírito Santo, dá-Se de novo. Paulo recorda e atualiza esse momento: “Jesus, na noite em que ia ser entregue, tomou o pão e, dando graças, partiu-o e disse: «Isto é o meu Corpo, entregue por vós. Fazei isto em memória de Mim». Do mesmo modo, no fim da ceia, tomou o cálice e disse: «Este cálice é a nova aliança no meu Sangue. Todas as vezes que o beberdes, fazei-o em memória de Mim».

       Sempre que nos reunimos em Seu nome, fazemos o que Ele fez naquela noite. Mais, reunimo-nos para fazermos o que Ele fez em toda a vida, o serviço permanente a favor dos outros.

 

       5 – Somos responsáveis uns pelos outros. Celebrar a Eucaristia, como membros do Corpo de Cristo, a Igreja, comungando o Corpo de Cristo, partilhamos Cristo e tornamo-nos guardadores uns dos outros. Não podemos sentar-nos à volta da mesma mesa, unidos no Corpo, e depois sair cada uma para sua casa, para a sua vida, como se tivesse sido um encontro de estranhos e/ou inimigos.

       O evangelho hoje proposto é sintomático: “Disse-lhes Jesus: «Dai-lhes vós de comer»… Então Jesus tomou os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos ao Céu e pronunciou sobre eles a bênção. Depois partiu-os e deu-os aos discípulos, para eles os distribuírem pela multidão. Todos comeram e ficaram saciados; e ainda recolheram doze cestos dos pedaços que sobraram”.

 

       6 – Que a celebração festiva do Corpo de Deus, e a Primeira Comunhão das nossas crianças, seja um desafio a fazermos chegar o pão a toda a gente, alimento com o sabor da alegria e da caridade.

       A abundância recebida do Senhor, compromete-nos na partilha. Ele responsabiliza-nos uns pelos outros. Ainda que sejam 5 pães e dois peixes, multiplicar-se-ão se fizermos a nossa parte.


Textos para a Eucaristia (ano C): Gen 14, 18-20; 1 Cor 11, 23-26; Lc 9, 11b-17.

 


22
Jun 12
publicado por mpgpadre, às 16:38link do post | comentar |  O que é?

       Os meses de maio e de junho são férteis de atividades pastorais, mormente no que à catequese diz respeito. Este número do boletim paroquial VOZ JOVEM é dedicado por inteiro à Catequese Paroquial, cujo encerramento foi no passado dia 16 deste mês. Fotos de todos os grupos de catequese, com destaque para a Festa da Promeira Comunhão (Sacramento da Eucaristia) e para a Festa da Profissão de Fé, que ocupam as páginas centrais do boletim.

       Em formato digital, uma apresentação mais colorida.

O Boletim poderá ser lido a partir da página da paróquia de Tabuaço, ou fazendo o download:


14
Jun 12
publicado por mpgpadre, às 10:00link do post | comentar |  O que é?

       Solenidade do Corpo de Nosso Senhor Jesus Cristo. Na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Tabuaço é tradicionalmente o dia da Primeira Comunhão. Este ano foram as 17 crianças do 3.º ano de catequese que comungaram pela primeira vez. Depois de algumas fotos para recordar este momento, deixamos agora um pequeno vídeo com mais algumas fotos que juntamos às nossas e cedidas pela Foto Martinho e Pinto. Acompanham as imagens duas canções retiradas do CD "SOMOS +", Edições Salesianas e de apoio ao 8.º ano de catequese...

 

Para ver fotos de todas as Festas da Catequese 2012,

visite o perfil da paróquia de Tabuaço no facebook


08
Jun 12
publicado por mpgpadre, às 09:51link do post | comentar |  O que é?

       A Solenidade do Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo (CORPO de DEUS), celebração festiva da EUCARISTIA, na paróquia de Nossa Senhora de Tabuaço é também o dia, de há muitos anos a esta parte, da Primeira Comunhão.

       Hoje 17 crianças do terceiro ano de catequese comungaram pela primeira vez. Uma festa alegre, sorridente, bela... Ficam algumas imagens da Eucaristia e da Procissão Eucarística...

»» Para ver mais fotografias deste dia poderá consultar

o perfil no facebbok da paróquia de Tabuaço.


19
Jul 11
publicado por mpgpadre, às 12:05link do post | comentar |  O que é?

       Aí está mais uma edição do Boletim Paroquial VOZ JOVEM. Em formato de papel, distribuído gratuitamente no final das Eucaristias de fim de semana, e aqui em formato virtual, à disposição de todos os que acharem por bem acederem-lhe.

       Neste mês de Julho, destacamos alguns dos acontecimentos que marcaram o ritmo pastoral do mês de Junho, mormente a celebração da Primeira Comunhão, na solenidade de Corpo de Deus, no dia 23 de junho, e o Sacramento da Confirmação, no dia 19 de Junho. Há depois os temas habituais, do editorial - o poder curativo que há em nós - e o Olhar de um Jovem, sobre a Esposa de Isaac, bem como outras informações respeitantes à comunidade paroquial.

       O Boletim poderá ser lido a partir da página da paróquia de Tabuaço, ou fazendo o download:


05
Jul 11
publicado por mpgpadre, às 10:45link do post | comentar |  O que é?
       Realizou-se a Festa da Catequese, no Domingo, 3 de Julho, na Paróquia de São João Baptista de Távora. No passado dia 6 de Fevereiro, 8 jovens tinham tinham celebrado o Sacramento da Confirmação. Desta feita, foi a vez dos outros meninos e meninas que frequentaram a catequese durante o ano pastoral 2010/2011, distribuindo-se por diversos anos de catequese e diversas festas: Pai-nosso, da Palavra, Primeira Comunhão, e Profissão de Fé. Ficam as imagens cedidas pela Foto M&P.


30
Jun 11
publicado por mpgpadre, às 10:24link do post | comentar |  O que é?

       Os meninos do 3.º Ano de catequese realizaram a sua Primeira Comunhão, no passado dia 23 de junho, solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo (Corpo de Deus). Tivemos entretanto acesso às fotos da Foto M&P e aqui fica a foto de grupo e um pequeno filme com alguns dos momentos desta celebração festiva, durante a Eucaristia e a Procissão do Santíssimo.


24
Jun 11
publicado por mpgpadre, às 20:15link do post | comentar |  O que é?

       Na Paróquia de Tabuaço, nesta Quinta-feira solene do Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo (Corpo de Deus) celebrámos também a Primeira Comunhão. Assim, os meninos e meninas do terceiro ano de catequese, vestiram-se de beleza e alegria, de encanto e boa disposição, para se abeiraram da comunhão eucarística pela primeira vez.

       Ficam para já algumas imagens da celebração e da Procissão do Santíssimo Sacramento:

 

 

 


25
Jun 10
publicado por mpgpadre, às 15:12link do post | comentar |  O que é?

O número de Junho, do Boletim Voz Jovem, apresenta como figura do mês Santo António, o mais popular dos santos portugueses, venerado em todo o mundo. Mais uma estrela para o Ano Sacerdotal que terminou no dia 11 de Junho, solenidade do Sagrado Coração de Jesus.

Nas páginas centrais, destaque para a Primeira Comunhão, para a Profissão de Fé e para a visita da Catequese ao Seminário Menor de Resende. Na última página, alem de informações específicas, também textos de reflexão bíblica.

 

O boletim Voz Jovem pode ser lido em formato PDF

e em formato XPS


06
Jun 10
publicado por mpgpadre, às 13:03link do post | comentar |  O que é?
       A solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo, na comunidade paroquial de Tabuaço, traz também a celebração da Primeira Comunhão, dos meninos do 3.º ano de catequese. Com a música de fundo do Pe. Marcos Alvim, do CD "Seguir-Te", recordámos este dia de festa com as imagens que se seguem...


01
Jul 09
publicado por mpgpadre, às 18:16link do post | comentar |  O que é?

       Aqui ficam as fotos da Primeira Comunhão, no dia 11 de Junho, e da Profissão de Fé, no dia 21 de Junho. Em formato de vídeo.

 


12
Jun 09
publicado por mpgpadre, às 13:13link do post | comentar |  O que é?

       11 de Junho de 2009. Paróquia de Nossa Senhora da Conceição - Tabuaço. Solenidade, em toda a Igreja, do Santíssimo Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo. Na paróquia de Tabuaço, e como em anos transactos, celebrou-se também a festa da Primeira Comunhão com os meninos e a meninas do 3.º Ano de Catequese.

       Aqui ficam algumas imagens em formato de vídeo.

 


17
Jul 08
publicado por mpgpadre, às 19:38link do post | comentar |  O que é?

       No passado dia 22 de Maio, solenidade do Corpo de Deus, em Tabuaço realizou-se a Festa da Eucaristia, no âmbito da catequese. 16 meninos do 3.º ano da catequese comungaram pela primeira vez. Uma palavra de alegria pelos 16 meninos que enriquecem a paróquia e uma palavra de agradecimento a todo o trabalho das catequistas.

       Fica a foto de grupo:

 


mais sobre mim
Relógio
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Visitantes
comentários recentes
O mundo atual precisa do testemunho cristão. Livro...
Saudações fraternas. Claro que sim. Ao longo da Su...
Caríssimo, no texto que comento, anuncia a experiê...
Sofres do síndrome de última bolacha do pacote
Quero agradecer por essa linda história e texto po...
Gostei da trilogia.http://numadeletra.com/1q84-liv...
Olá!Caí neste comentário acerca deste último livro...
http://numadeletra.com/41791.html
também gostaria de o conhecer pessoalmente acho in...
Bom dia. Alguns elementos para o ofertório estão v...
Bom dia. Sou catequista na minha paróquia e estamo...
Mais uma vez, muitos parabéns por nos dar este bel...
Eu já sabia que não devemos menosprezar nunca o po...
Bom dia. Eu é que agradeço, pela presença, pelo in...
Bom dia Padre Manuel! É sempre com muito agrado qu...
arquivos
Pinheiros - Semana Santa
- 29 março / 1 de abril de 2013 -
Tabuaço - Semana Santa
- 24 a 31 de abril de 2013 -
Estrada de Jericó
pesquisar neste blog
 
Velho - Mafalda Veiga
Festa de Santa Eufémia
Pinheiros, 16/17 de setembro de 2012
Primeira Comunhão 2013
Tabuaço, 2 de junho
Papa Bento XVI
Profissão de Fé 2013
Tabuaço, 19 de maio
blogs SAPO