...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...
11
Out 13
publicado por mpgpadre, às 10:00link do post | comentar |  O que é?


22
Jan 13
publicado por mpgpadre, às 11:43link do post | comentar |  O que é?

tags: , , ,

09
Out 12
publicado por mpgpadre, às 15:00link do post | comentar |  O que é?


25
Jun 12
publicado por mpgpadre, às 15:26link do post | comentar |  O que é?
       Vídeo sobre as auroras boreais, com a recolha de imagens durante 3 anos. O autor é Chad Blakley...

       "O fenómeno da aurora boreal acontece quando partículas que vêm do sol (vento solar) interagem com o campo magnético da Terra, provocando a emissão de luz. Próximo do polo norte o fenómeno é conhecido por autora boreal. Próximo do polo sul aurora austral".

  


29
Mai 12
publicado por mpgpadre, às 11:00link do post | comentar |  O que é?


29
Mar 12
publicado por mpgpadre, às 10:34link do post | comentar |  O que é?


02
Fev 12
publicado por mpgpadre, às 19:30link do post | comentar |  O que é?
Por baixo da pele, pulsa a mesma vida, sangue, nervos, carne, energia, células,...
Não somos apenas um conjunto biológico, material, que sobrevive e vive na saúde dos seus órgãos vitais - ainda que a fragilidade dos mesmos possa pregar-nos algumas partidas e nos lembre que não somos eternos, e nos recorde que o desejo inscrito no coração seja a vida, a preservação da vida, a plenitude da vida ou vida em abundância.
A nossa identidade, como pessoas e/ou como crentes, ultrapassa o que o nosso corpo pode mostrar na sua beleza e na sua fragilidade, na sua robustez e na sua caducidade.
Somos mais do que aquilo que comemos. Somos muito mais do que aquilo que possuímos. Somos muito mais do que aquilo que vestimos. Somos bem mais do que o pecado que nos aprisiona. Somos mais do que as nossas limitações que nos afastam de Deus e dos outros. Somos muito mais, porque Deus nos ama como filhos. Somos muito mais porque trazemos em nós o ensejo do Infinito, trazemos inscrito no nosso peito a busca da eternidade, a busca de Deus.
Antes de nos criar, Deus colocou no nosso coração o seu Espírito que nos atrai, que nos faz querer ser mais, pular, saltar, procurar a felicidade.
O drama: o desejo que transborda em nós, de vida e felicidade, nem sempre nos leva onde nos encontramos com Deus. Muitas vezes a nossa vida diaboliza-se por que O buscamos onde Ele não se encontra.
Ele quis que O encontrássemos no lugar mais recôndito de nós mesmos: o nosso íntimo, o nosso coração, a nossa alma. Do mesmo jeito, nos outros podemos vislumbrar o olhar de Deus. A dupla missão do cristão, do crente, é deixar transparecer em si o rosto de Deus, o rosto de Jesus, e procurar descortinar a beleza de Deus no olhar das pessoas que Ele colocou à nossa beira, a família, os amigos, os membros da nossa comunidade, os/as que encontramos no trabalho, nos caminhos da nossa existência e do nosso tempo, nos lugares de lazer e nos lugares de encontro e oração.
Por baixo da pele, somos mais iguais. Somos da mesma carne, pulsa em nós a mesma vida. Para o crente, a vida que Deus nos dá. Para o descrente (ou não crente), pulsa a vida que liga à humanidade, à história, ao tempo e ao universo.
Por baixo da pele, não somos assim tão diferentes do que aquilo que a aparência da nossa pele, do nosso vestuário ou da nossa riqueza material, da nossa ideologia ou partido, ou da nossa fé, poderá mostrar.
Somos mais iguais, quando a pele do nosso corpo se levanta, quando enruga com o passar dos anos, quando oculta o que vai no nosso interior, pois por fora está luzidia e por dentro pode esconder-se já a debilidade, ou quando nos expõe os sofrimentos que nos destroçam e que também nos irmanam, o sofrimento e a doença não escolhem nem idades, nem pessoas, nem crentes ou ateus, ricos ou pobres. Também aqui somos mais iguais.
Da próxima vez que passar por alguém lembre-se de olhar para esse/essa alguém em que está Deus (se for crente), ou alguém com a mesma garra de viver, mas também as mesmas inseguranças, ainda que possam estar disfarçadas pela presença jovial.
Somos mais iguais, do que por vezes queremos ser, apesar das nossas especificidades, onde também se pode ver a beleza e a grandeza de Deus.
Somos mais iguais, tratemo-nos como iguais, como irmãos, como filhos amados de Deus. Às vezes custa descobrir o olhar de Deus por detrás de um olhar magoado, ferido, por detrás de um olhar fechado, revoltado, amargurado. Por vezes é difícil que em nós se possa vislumbrar o olhar de Deus quando nos tornamos opacos à Sua presença amorosa e à sua beleza.

Por baixo da pele, somos mais iguais, mas também no coração, no desejo de nos transcendermos, na busca de felicidade, na fé que buscamos/vivemos, somos mais iguais quando nos reconhecemos filhos da mesma humanidade, habitantes da mesma terra, filhos do mesmo Deus, do mesmo Pai.

Por baixo da pele... reconheça/reconhece no outro "carne da tua/sua carne, osso dos teus/seus ossos", do mesmo pó que nos liga ao UNIVERSO inteiro, e que nos há ligar à nossa origem e ao nosso fim: DEUS.


16
Nov 11
publicado por mpgpadre, às 17:46link do post | comentar |  O que é?

       A terra vista do espaço, vídeo deslumbrante da autoria de Michael Konig.

       Diz o Diário Digital: O vídeo, descrito pela revista Scientific American como «O melhor vídeo da Terra vista do espaço de sempre», inclui imagens da aurora boreal.

       Para a captação das imagens, que decorreu entre Agosto e Outubro deste ano, foi utilizada uma câmara especial de baixa luz.

       O filme de cinco minutos, produzido pelo artista alemão Michael Konig, começa por mostrar os EUA antes de avançar para a Austrália, onde é visível a Aurora Australis no Sul (fenómeno semelhante à aurora boreal do Norte).

       Nas imagens podemos ver também luzes de relâmpagos, luzes das cidades do Homem e satélites iluminados pelo sol.


12
Nov 11
publicado por mpgpadre, às 11:57link do post | comentar |  O que é?


07
Out 11
publicado por mpgpadre, às 11:51link do post | comentar |  O que é?

       Morreu Steve Jobs, fundador e cérebro da Apple, a empresa da maça, que produziu o Macintosh, o iPad, o iPhone, bem como muitas outras invenções no mundo da ciência e da tecnologia...

       Fica aqui um discurso na universidade, em 2005, um ano depois de lhe ser diagnosticado cancro do pâncreas e com a informação que era um cancro raramente curável, com três histórias da sua vida.

...foi dado para adoptar para ter formação académica... foi demitido da companhia que tinha fundado, a Apple, foi uma das lições mais importante da sua vida que o deixou devastado... mas não desistiu... foi o melhor que lhe aconteceu...  que lhe permitiu criar... e casar com a mulher actual... por vezes a vida atira-lhe pedras à cara... "não perca a fé...", desistiu do curso universitário e das aulas obrigatórias, mas não deixou de estudar, de se preparar... a única maneira de ficar satisfeito é amar... continue a procurar... não se acomode...

       ...a terceira história é sobre a morte. 

       Aos 17 anos leu uma frase: "Se viveres cada dia como se fosse o último, algum dia acertará"... todos os dias, ao longo de 33 anos, quando me levanto e olho para o espelho, pergunto-me: se hoje for o último dia de vida, vou querer fazer o que estou prestes a fazer?"... Pensar que logo morrerei é ferramenta mais importante que encontrei para me ajudar a tomar as maiores decisões na vida... porque quase tudo, as expectativas externas, o orgulho, o medo de vergonha ou fracasso, todas desaparecem frente à morte, restando apenas o que é realmente importante... tu não tens nada (e nada a perder), "não existe razão para não seguires o teu coração"...

       Quando foi informado sobre a possibilidade de morrer entre 3 a 6 meses, depois de lhe se diagnosticado o cancro, o médio disse-lhe para colocar os negócios em dia, facilitar a vida à família, o ter que se despedir... mas depois com a cirurgia foi curando... "ninguém quer morrer... nem mesmo os que querem ir para o céu querem morrer para chegar lá. A morte é o destino que todos partilhamos. Nunca ninguém escapou e é assim que deve ser. A morte é muito provavelmente a melhor invenção da vida. É algo que muda a vida. Elimina o velho para dar lugar ao novo"... hoje sois vós o novo, mas um dia não muito distante sereis o velho... "O seu tempo é limitado, portanto não o desperdice vivendo a vida de outros... não deixe a voz dos outros abafar a sua própria voz... tenham coragem de seguir o vosso coração e intuição... sejam famintos, sejam tolos!"


05
Out 11
publicado por mpgpadre, às 10:33link do post | comentar |  O que é?


22
Set 11
publicado por mpgpadre, às 10:40link do post | comentar |  O que é?


15
Set 11
publicado por mpgpadre, às 13:30link do post | comentar |  O que é?


31
Ago 11
publicado por mpgpadre, às 10:11link do post | comentar |  O que é?

       Dois filmes bem interessantes, postados a partir do Blogue da Lurinda Alves: A Substância da Vida:

        ...e ainda outro:


01
Ago 11
publicado por mpgpadre, às 11:40link do post | comentar |  O que é?

JNRJ = INRI = Jesus Nazareno Rei da Judeia) 

 

       "O centro da mensagem até à cruz - até à inscrição na cruz - é o Reino de Deus, a nova realeza que Jesus representa. Mas o centro dessa realeza é a Verdade. A realeza anunciada por Jesus nas parábolas e, por fim, de modo totalmente aberto diante do juiz terreno é, precisamente, a realeza da Verdade. A instauração desta realeza como verdadeira libertação do homem é o que interessa".

 

Joseph Ratzinger/Bento XVI, Jesus de Nazaré,  p 160.


30
Jul 11
publicado por mpgpadre, às 21:09link do post | comentar |  O que é?

       A «Redenção», no sentido pleno da palavra, só pode consistir no facto de a verdade se tornar reconhecível. E ela torna-se reconhecível se Deus Se tornar reconhecível. Ele torna-Se reconhecível em Jesus Cristo. N'Ele, Deus entrou no mundo, e assim plantou a medida da verdade no meio da história. Externamente, a verdade é impotente no mundo; tal como Cristo, que, segundo os critérios do mundo, não tem poder: Ele não possui nenhuma legião; acaba crucificado. Mas é precisamente assim, na carência total de poder, que Ele é poderoso, e só assim a verdade se torna incessantemente força.

 

Joseph Ratzinger/Bento XVI, Jesus de Nazaré,  pp. 160.


23
Jul 11
publicado por mpgpadre, às 10:55link do post | comentar |  O que é?

       No mundo, verdade e opinião errada, verdade e mentira estão continuamente indissociáveis. A Verdade, em toda a sua grandeza e pureza, não aparece. O mundo é «verdadeiro» na medida em que reflecte Deus, o sentido da criação, a Razão eterna donde brotou. E torna-se tanto mais verdadeiro quanto mais se aproximar de Deus. O homem torna-se verdadeiro, torna-se ele mesmo quando se conforma co Deus. Então alcança a sua verdadeira natureza. Deus é a realidade que dá o ser e o sentido.

        «Dar testemunho da verdade» significa pôr em realce Deus e a sua vontade face aos interesses do mundo e às suas potências. Deus é a medida do ser. Neste sentido, a verdade é o verdadeiro «Rei» que dá a todas as coisas a sua luz e a sua grandeza. Podemos também dizer que dar testemunho da verdade significa, partindo de Deus, da Razão criativa, tornar a criação decifrável e a sua verdade tão acessível que possa constituir a medida e o critério orientador no mundo do homem, que venham ao encontro dos grandes e poderosos o poder da verdade, o direito comum, o direito da verdade.

 

Joseph Ratzinger/Bento XVI, Jesus de Nazaré,  pp. 158-159.


07
Abr 11
publicado por mpgpadre, às 14:21link do post | comentar |  O que é?

       Ouça, absorva as palavras, medite, deixe-se envolver pela melodia...

 


01
Fev 11
publicado por mpgpadre, às 12:05link do post | comentar |  O que é?

       A arte e a criatividade num bloco de apontamentos. Vale a pena apreciar. Se quiser ver as páginas deste caderno em formato de foto, clique AQUI.


17
Dez 10
publicado por mpgpadre, às 09:52link do post | comentar |  O que é?
       Mais uma parte do engenho presente na edificação da Basília da Sagrada Família, em Barcelona. Veja-se a concepção, o desenho, a confecção, a produção dos vitrais, o o magnífico trabalho final:


28
Nov 10
publicado por mpgpadre, às 14:01link do post | comentar |  O que é?
       Magnífico trabalho, mais um, de Arménio Rodrigues, no canal Faz-te ao Largo, sobre o tempo de Advento, como tempo de espera, de renoação, de vinda do Deus que salva, que renova todas as coisas. O projecto de Deus é conduzir-nos a todos à felicidade, mas por vezes o nosso coração fecha-se à graça de Deus. Mas Deus não desiste de nós, nunca e, por conseguinte, envia-nos o Seu Filho Jesus para nos re-introduzir no reino de Deus...
       Aprecie a beleza do diaporama, reflicta nas palavras escritas, deixe-se enlevar pela melodia, reze em seu coração, com Jesus, o Deus connosco.


17
Nov 10
publicado por mpgpadre, às 10:14link do post | comentar |  O que é?

       Era uma vez, um Rouxinol que vivia em um jardim. No jardim havia uma casa, cuja janela se abria todas as manhãs. Na janela, um jovem, comia pão, olhando as belezas do jardim. Sempre deixava cair farelos de pão, sobre a janela.

       O Rouxinol, comia os farelos, acreditando que o jovem os deixava de propósito para ele. Assim criou um grande afecto, pelo jovem que se importava em alimentá-lo, mesmo com migalhas.

       O jovem um dia se apaixonou. Ao se declarar a sua amada, ela disse que só aceitaria seu amor, se como prova, ele desse a ela, na manhã seguinte, uma rosa vermelha.

       O jovem, percorreu todas as floriculturas da cidade, sua busca foi em vão, não encontrou nenhuma rosa vermelha para ofertar a sua amada.

       Triste, desolado, o jovem foi falar com o jardineiro da casa onde vivia. O jardineiro explicou a ele, que poderia presenteá-la com Petúnias, Violetas, Cravos, menos Rosas. Elas estavam fora de época, era impossível consegui-las, naquela estação.

       O Rouxinol, que escutara a conversa, ficou penalizado pela desolação do jovem, teria que fazer algo para ajudar seu amigo, a conseguir a flor. Assim, a ave procurou o Deus dos pássaros que assim falou:

       - Na verdade, você pode conseguir uma Rosa Vermelha para teu amigo, mas o sacrifício é grande, e pode custar-lhe a vida!

       - Não importa respondeu a ave. O que devo fazer?

       - Bem, você terá que se emaranhar em uma roseira, e ali cantar a noite toda, sem parar, o esforço é muito grande, seu peito pode não agüentar.

       - Assim farei, respondeu a ave, é para a felicidade de um amigo!

       Quando escureceu, o Rouxinol, se emaranhou em meio a uma roseira, que ficava frente a janela do jovem. Ali, se pôs a cantar, seu canto mais alegre, precisava caprichar na formação da flor. Um grande espinho, começou a entrar no peito do Rouxinol, quanto mais ele cantava, mais o espinho entrava em seu peito. O rouxinol não parou, continuou seu canto, pela felicidade de um amigo, um canto que simbolizava gratidão, amizade. Um canto de doação, mesmo que fosse da própria vida! Do peito da pobre ave, começou a escorrer sangue, que foi se acumulando sobre o galho da roseira, mas ela não se deteve nem se entristeceu.

       Pela manhã, ao abrir a janela, o jovem se deteve diante da mais linda Rosa vermelha, formada pelo sangue da ave, nem questionou o milagre, apenas colheu a Rosa.

       Ao olhar o corpo inerte da pobre ave, o jovem disse:

       - Que ave estúpida! Tendo tantas árvores para cantar, foi se enfiar justamente em meio a roseira que tem espinhos...

       Enfim: Cada um dá o que tem no coração... Cada um recebe com o coração que tem....

 autor desconhecido, postado a partir do nosso CARITAS IN VERITATE.


11
Nov 10
publicado por mpgpadre, às 10:15link do post | comentar |  O que é?

       Numa sala de aula, havia várias crianças.

       Quando uma delas perguntou à professora:

       - Professora, o que é o amor?

       A professora sentiu que a criança merecia uma resposta à altura da pergunta inteligente que fizera. Como já estava na hora do recreio, pediu para que cada aluno desse uma volta pelo pátio da escola e trouxesse o que mais despertasse nele o sentimento de amor.

       As crianças saíram apressadas e, ao voltarem, a professora disse:

       - Quero que cada um mostre o que trouxe consigo.

       A primeira criança disse:

       - Eu trouxe esta flor, não é linda?

       A segunda criança falou:

       - Eu trouxe esta borboleta. Veja o colorido de suas asas, vou colocá-la em minha coleção.

       A terceira criança completou:

       - Eu trouxe este filhote de passarinho. Ele havia caído do ninho junto com outro irmão. Não é uma gracinha?

       E assim as crianças foram se colocando.

       Terminada a exposição, a professora notou que havia uma criança que tinha ficado quieta o tempo todo. Ela estava vermelha de vergonha, pois nada havia trazido. A professora se dirigiu a ela e perguntou:

       - Meu bem, por que você nada trouxe?

       E a criança timidamente respondeu:

       - Desculpe, professora. Vi a flor e senti o seu perfume. Pensei em arrancá-la, mas preferi deixá-la para que seu perfume exalasse pôr mais tempo. Vi também a borboleta, leve, colorida. Ela parecia tão feliz que não tive coragem de aprisioná-la. Vi também o passarinho caído entre as folhas, mas, ao subir na árvore, notei o olhar triste de sua mãe e preferi devolvê-lo ao ninho. Portanto professora, trago comigo o perfume da flor, a sensação de liberdade da borboleta e a gratidão que senti nos olhos da mãe do passarinho. Como posso mostrar o que trouxe?

       A professora agradeceu a criança e lhe deu nota máxima, pois ela fora à única que percebera que só podemos trazer o amor no coração.

 

Autor desconhecido, in Nova Civilização.


09
Nov 10
publicado por mpgpadre, às 09:47link do post | comentar |  O que é?

       "O silêncio é de ouro". Nesta máxima popular encerra-se muita sabedoria. Quando as palavras não disserem mais que o silêncio, deve fazer-se silêncio. Este é tanto mais de ouro se as palavras também o forem. Vejam como neste diaporama, são as palavras que ilustram a excelência do silêncio. Paa lá da beleza das paisagens, das frases reflexiva, ainda uma música de fundo de nos elevar às alturas.


15
Out 10
publicado por mpgpadre, às 10:09link do post | comentar |  O que é?

Num antigo mosteiro budista, um jovem monge perguntou ao mestre:
- Mestre, como faço para não me aborrecer com as pessoas? Algumas falam demais, outras são ignorantes. Algumas são indiferentes, sinto ódio vindo das que são mentirosas e sofro com as que me insultam.
- Vive como as flores. – aconselhou o mestre.

Não foi nenhum pessimista que descobriu o segredo das estrelas, ou  que navegou para terras desconhecidas, ou que abriu um novo caminho  para o espirito humano. (Helen Keller)

- Como é viver como as flores? – perguntou o discípulo.

- Repara nas flores. – continuou o mestre, apontando as flores que cresciam no jardim.

O cinico sabe o preço de tudo e o valor de nada. (Oscar Wilde)

- Elas nascem na terra suja, no entanto, são puras e perfumadas.

Nas profundezas do Inverno aprendi que havia em mim um Verão  invencivel. (Albert Camus)

- Extraem do adubo malcheiroso tudo que lhes é útil e saudável, sem permitir que o azedume da terra manche a frescura das suas pétalas.

A maior descoberta da minha geração é o Homem poder alterar a sua  vida alterando simplesmente a sua atitude mental. (James Truslow Adams)

- É justo angustiares-te com as tuas próprias culpas, mas não é sábio permitir que os vícios dos outros te importunem. Os defeitos deles são deles e não teus.

Não há trabalhos menores, apenas atitudes menores. (William John  Bennett)

- Rejeita todo o mal que vem de fora e aceita todo o bem que venha até ti.

Uma atitude positiva poderá não resolver todos os nossos problemas  mas aborrecerá um número suficientes de pessoas para valer a pena o  esforço. (Herm Albright)

- Quando o conseguires, estarás a viver como as flores.

 

Retirado do blogue "A Árvore de Pérola", a partir do nosso Caritas in Veritate.


30
Set 10
publicado por mpgpadre, às 10:29link do post | comentar |  O que é?
       Veja o vídeo, que encontramos no Ser Profeta das Nações, sobre o que seria o verdadeiro rosto de Jesus, elaborado a partir do Santo Sudário, que não sendo dogma de fé, muitos acreditam ser o autêntico lençol em que Jesus Cristo foi amortalhado, depois de ter sido descido da Cruz.
       A este propósito, outras tentativas têm sido feitas por cientistas para apresentarem cientificamente o rosto de Jesus. Uns e outros casos, podem ajudar-nos a reflectir no autêntico rosto de Jesus, que somos nós, enquanto expressão e vivência da caridade ao jeito de Jesus, na disponibilidade sem limites em dar a vida pelo outro. O rosto de Jesus são os outros, a quem acolhemos e fazemos o bem; são os desprotegidos a quem devemos proteger, os sem voz a quem devemos dar a nossa voz...
       De qualquer forma, as imagens que aqui se podem ver são pelo menos um sinal da importância de Jesus no mundo em que vivemos...


24
Set 10
publicado por mpgpadre, às 10:20link do post | comentar | ver comentários (2) |  O que é?

       Há músicas e melodias muito inspiradoras, ou pelo menos de agradável audição. Escutámos esta no blogue Almas Castelos, e em jeito de partilha, propomo-la aqui neste espaço. Ouça, aprecie, delicie-se com a arte da música...

 


02
Set 10
publicado por mpgpadre, às 19:50link do post | comentar |  O que é?
       Marcela Candara em mais uma belíssima melodia, taduzida por nenorodrigues, Faz-te ao Largo:


20
Jul 10
publicado por mpgpadre, às 10:57link do post | comentar |  O que é?
As imagens valem por mil palavras. É um chavão. Por vezes as palavras é que fazem valer as imagens. Mas a expressão é justa quando podemos apreciar imagens como as que se seguem neste diaporama.


14
Jul 10
publicado por mpgpadre, às 15:42link do post | comentar |  O que é?
       Aproximadamente meia centena de sacerdotes da Diocese de Lamego, incluído meia dúzia de seminaristas maiores, encontraram-se em convívio sacerdotal no RIO DOURO, na passada segunda-feira, 12 de Julho, apreciando o que Miguel Torga classificou com "Excesso de Beleza". A organização esteve a cargo do Seminário Maior de Lamego. O primeiro ajuntamento, no Seminário Maior, para depois todos se encontrarem no Pinhão. Daqui partimos em Barco até ao Pocinho, e do Pocinho ao Pinhão regressámos de comboio. Ficam algumas imagens e pequenos vídeos, deste convívio sacerdotal, que contou também com a presença do Sr. Bispo, D. Jacinto, do Sr. Vigário Geral.
       Imagens dos sacerdotes e da paisagem deslumbrante das margens do Rio Douro:
       Pequenos vídeos:


mais sobre mim
Relógio
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Visitantes
comentários recentes
O mundo atual precisa do testemunho cristão. Livro...
Saudações fraternas. Claro que sim. Ao longo da Su...
Caríssimo, no texto que comento, anuncia a experiê...
Sofres do síndrome de última bolacha do pacote
Quero agradecer por essa linda história e texto po...
Gostei da trilogia.http://numadeletra.com/1q84-liv...
Olá!Caí neste comentário acerca deste último livro...
http://numadeletra.com/41791.html
também gostaria de o conhecer pessoalmente acho in...
Bom dia. Alguns elementos para o ofertório estão v...
Bom dia. Sou catequista na minha paróquia e estamo...
Mais uma vez, muitos parabéns por nos dar este bel...
Eu já sabia que não devemos menosprezar nunca o po...
Bom dia. Eu é que agradeço, pela presença, pelo in...
Bom dia Padre Manuel! É sempre com muito agrado qu...
arquivos
Pinheiros - Semana Santa
- 29 março / 1 de abril de 2013 -
Tabuaço - Semana Santa
- 24 a 31 de abril de 2013 -
Estrada de Jericó
pesquisar neste blog
 
Velho - Mafalda Veiga
Festa de Santa Eufémia
Pinheiros, 16/17 de setembro de 2012
Primeira Comunhão 2013
Tabuaço, 2 de junho
Papa Bento XVI
Profissão de Fé 2013
Tabuaço, 19 de maio
subscrever feeds
blogs SAPO