...espaço de discussão, de formação, de cultura, de curiosidades, de interacção. Poderemos estar mais próximos. Deus seja a nossa Esperança e a nossa Alegria...
23
Nov 14
publicado por mpgpadre, às 09:00link do post | comentar |  O que é?

1 – Celebramos a solenidade de Cristo Rei, coroando, desta forma, o ano litúrgico: tudo se inicia em Deus e em Deus tudo termina.

Um Rei, o Bom Pastor, que dá a vida pelas ovelhas, não Se poupando a esforços: «Eu próprio irei em busca das minhas ovelhas e hei de encontrá-las… Hei de procurar a que anda perdida e reconduzir a que anda tresmalhada. Tratarei a que estiver ferida, darei vigor à que andar enfraquecida e velarei pela gorda e vigorosa. Hei de apascentá-las com justiça» (1.ª Leitura).

É, além disso, um reinado que não se esgota no presente. Como nos lembra São Paulo, se a morte veio por meio de um homem, também por meio de um homem – Jesus Cristo – nos vem a salvação. Ele ressuscitou e nós seguir-Lhe-emos no encalço, contando que procuremos "gastar" a vida como Ele. Com efeito, na passagem deste mundo para a eternidade de Deus, o crivo é o amor que desenvolvemos a favor dos outros.

angelico_giudizio_universale_smarco.jpg

2 – O Evangelho de São Mateus remete-nos hoje para o momento em que a nossa vida estará em definitivo nas mãos de Deus. Na primeira leitura, o profeta Ezequiel previne-nos: «quanto a vós, meu rebanho, assim fala o Senhor Deus: Hei de fazer justiça entre ovelhas e ovelhas, entre carneiros e cabritos». A justiça de Deus, iniciada neste mundo, terá a plena desenvoltura na eternidade.

«Quando o Filho do homem vier na sua glória… separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos; e colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda» (Evangelho).

Jesus veio para salvar e não para condenar o mundo. A salvação consiste em acreditar que Jesus é o Messias, o Filho de Deus, e agir em conformidade, amando a Deus no amor e no serviço aos irmãos. E em que consiste a condenação? Em não acolher, não acreditar, não viver a Palavra de Deus. Somos nós que traçamos a nossa história. Deus entrega-nos os talentos para que os façamos render.

 

3 – Diz-nos Jesus que nem um copo de água dado em Seu nome ficará sem recompensa. Então o Juízo definitivo está nas nossas mãos, reafirmando o conhecido ditado popular: quem vai para mar prepara-se em terra. Deus julgar-nos-á na abundância do Seu Amor de Pai.

Quando alguém vai à presença de um Juiz, prepara a sua defesa, leva um advogado e mostra as provas que tem. O nosso advogado é o próprio Jesus Cristo, através do Seu Espírito de Amor. Como comprovar o nosso amor a Deus?

Ora vejamos o que nos revela o Evangelho:

  • «Vinde, benditos de meu Pai; recebei como herança o reino que vos está preparado desde a criação do mundo. Porque tive fome e destes-Me de comer; tive sede e destes-Me de beber; era peregrino e Me recolhestes; não tinha roupa e Me vestistes; estive doente e viestes visitar-Me; estava na prisão e fostes ver-Me».
  • «Afastai-vos de Mim, malditos… porque tive fome e não Me destes de comer; tive sede e não Me destes de beber; era peregrino e não Me recolhestes; estava sem roupa e não Me vestistes; estive doente e na prisão e não Me fostes visitar».

Seremos julgados pelo bem que fizemos ao nosso semelhante. Nessa hora não vai importar se fomos muito importantes, tivemos cargos de relevo, se amealhamos fortunas e títulos. Importará, sim, o bem que fizemos aos outros.

Justos e ímpios perguntarão como e quando cumpriram ou deixaram de cumprir. E Jesus responde-lhes através das palavras do Rei:

  • «Quantas vezes o fizestes a um dos meus irmãos mais pequeninos, a Mim o fizestes».
  • «Quantas vezes o deixastes de fazer a um dos meus irmãos mais pequeninos, também a Mim o deixastes de fazer».

 

4 – Hoje celebra-se o Dia da Igreja Catedral, com a ordenação de dois novos Diáconos. A Dedicação da Catedral (ocorrida a 20 de novembro de 1776) para reafirmamos, em oração, o nosso afeto e comunhão com D. António Couto, que preside, como Sucessor dos Apóstolos e como Pastor diligente a esta porção do povo de Deus.

Por outro lado, dois novos Diáconos, o Fabrício e o Valentim, ordenados para o serviço da caridade, propósito original do surgimento dos diáconos na Igreja: atender aos mais necessitados, órfãos e viúvas. No caso presente, são ordenados em ordem ao presbiterado, mas sinaliza-se desde logo, que o primeiro grau da Ordem é a diaconia, o serviço, o cuidar dos mais pequeninos dos irmãos de Jesus Cristo.

___________________________

Textos para a Eucaristia (ano A):

Ez 34, 11-12. 15-17; Sl 22 (23); 1 Cor 15, 20-26. 28; Mt 25, 31-46.

 

Reflexão dominical COMPLETA na página da Paróquia de Tabuaço

e nosso blogue CARITAS IN VERITATE.


mais sobre mim
Relógio
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30


Visitantes
comentários recentes
O mundo atual precisa do testemunho cristão. Livro...
Saudações fraternas. Claro que sim. Ao longo da Su...
Caríssimo, no texto que comento, anuncia a experiê...
Sofres do síndrome de última bolacha do pacote
Quero agradecer por essa linda história e texto po...
Gostei da trilogia.http://numadeletra.com/1q84-liv...
Olá!Caí neste comentário acerca deste último livro...
http://numadeletra.com/41791.html
também gostaria de o conhecer pessoalmente acho in...
Bom dia. Alguns elementos para o ofertório estão v...
Bom dia. Sou catequista na minha paróquia e estamo...
Mais uma vez, muitos parabéns por nos dar este bel...
Eu já sabia que não devemos menosprezar nunca o po...
Bom dia. Eu é que agradeço, pela presença, pelo in...
Bom dia Padre Manuel! É sempre com muito agrado qu...
arquivos
Pinheiros - Semana Santa
- 29 março / 1 de abril de 2013 -
Tabuaço - Semana Santa
- 24 a 31 de abril de 2013 -
Estrada de Jericó
pesquisar neste blog
 
Velho - Mafalda Veiga
Festa de Santa Eufémia
Pinheiros, 16/17 de setembro de 2012
Primeira Comunhão 2013
Tabuaço, 2 de junho
Papa Bento XVI
Profissão de Fé 2013
Tabuaço, 19 de maio
blogs SAPO